http://www.facebook.com/l.php?u=http%3A%2F%2F74.222.1.197%3A13742%2F%3Btype%3Dmp3%26volume%3D100%26

Loading...

sábado, 8 de dezembro de 2012

Rev. Caio Fábio Ainda Fala - 45


AS NORMALIDADES DO MUNDO...


Cuidado com as normalidades do mundo…
Sim, pois no mundo a vida é um morrer de descuido e de descaso...
Portanto, seguir a normalidade da vida segundo o mundo, de fato é entregar-se ao fluxo dos que vão na avalanche pensando que o abismo não chegará nunca...
A normalidade do mundo é doença segundo Deus...
Tal é a normalidade do mundo que pelo voto se pode escolher Barrabás...
No mundo um homem que salve uma vida em situação de por a sua própria em risco, é um herói; enquanto aqueles que vivem todos os dias salvando vidas, são apenas pessoas que fazem isso...
No mundo..., poder é domínio sobre outros...
No Evangelho..., poder, antes de tudo, é controlar a si mesmo.
No mundo a inveja faz os homens quererem crescer segundo o mundo...
No Evangelho, por exemplo, o que move um homem na vida deve sempre ser o amor que a ninguém inveja, e que é contente em ser quem é...
O mundo diz que o Grande é o quantificável...
O Evangelho diz que o quantificável é nada, pois o que É não é mensurável...
O mundo diz que odeia o ódio, mas odeia sempre com mais ódio ainda aqueles sobre os quais são impostas as certezas de “eles” serem os promotores do ódio...
No mundo quem não aceita um desafio é covarde...
No Evangelho aquele que aceita um desafio é tolo...
O homem do Evangelho nunca deve aceitar desafios de outros, mas apenas andar segundo sua própria superação em amor sábio.
Entretanto, no mundo é normal dar segundo se recebeu...
A toda ação corresponde uma reação equivalente, advoga o mundo, seguindo como sabedoria para a vida a Lei da Gravidade e das forças das pedras e dos projéteis...
No Evangelho... à cada ação que incida sobre nós, deve haver uma ponderação...; e, então, depois, a escolha do curso de caminho que seja o nosso próprio caminho, e não um andar tangido pelo pastoreio dos impositores de caminhos e veredas desviados...
Na normalidade anestesiada do mundo, todo sucesso é prisão e mais escravidão ainda ao sucesso como deus...
No Evangelho todo verdadeiro sucesso liberta a pessoa da escravidão do sucesso segundo o mundo.
O mundo do qual falo é apenas um: esse feito de ideologias, grifes, objetivos e cronogramas de alcance de alvos bem materiais e terrenos... Sim, o mundo do qual falo é esse ente sem dono humano aparente, mas que controla todas as nossas decisões, dando-nos a ilusão de livre arbítrio...
Ora, nesse mundo pode-se odiar quem nos odeia; pode-se antipatizar gratuitamente; pode-se tudo o que se pode...; exceto matar... [exceto nas exceções convencionadas] ou roubar [a menos que se evite ser “pego”].
No mundo é normal ser aflito, angustiado, preocupado, desejoso, insatisfeito, sempre em busca de algo, sempre se medindo por outros, sempre na Maratona das Comparações...
No mundo o normal é consumir...
Portanto, tome cuidado; pois ser normal segundo o mundo é fazer-se louco diante de Deus e da vida que é.
Não esqueça nunca que a única normalidade já vista em um homem está no Filho do Homem.
Pense nisso!

Caio
6 de agosto de 2009
Lago Norte
Brasília
DF
www.caiofabio.com
Os britânicos despertaram neste sábado impactados e tristes com a morte da enfermeira do hospital King Edward II- onde a duquesa de Cambridge esteve hospitalizada -, depois de ser vítima de uma 'pegadinha' de uma rádio australiana que acabou provocando o primeiro escândalo no "conto de fadas" de William, Kate e do bebê que esperam.

Leia também:
Hospital onde Kate foi internada condena trote de emissora australiana
Diretor de rádio defende locutores após morte de enfermeira
Autores de "pegadinha" sobre Kate viram alvo de críticas na internet


Segundo a polícia, que espera os resultados da necropsia, até a próxima semana não serão divulgadas as causas da morte da enfermeira, que, segundo noticiou a imprensa após seu falecimento na sexta-feira, se tratou de um suicídio.
Todos os jornais britânicos, com exceção do Financial Times, destacam na primeira página sua morte, e as redes sociais fervem com críticas aos autores do trote telefônico.
Segundo o Times, Jacintha Saldanha tinha 46 anos e era mãe de dois filhos, adolescentes.
De acordo com o jornal, ela foi encontrada nas dependências reservadas às enfermeiras no hospital. A enfermeira, originária da região de Mangalore, na Índia, vivia em Bristol com sua família desde 2003.
Na terça-feira recebeu às 05h50 locais um telefonema de dois dos apresentadores da rádio australiana 2Day FM, que se fizeram passar pela Rainha e pelo príncipe Charles para perguntar pelo estado de Kate, que, desde a véspera, estava internada por fortes náuseas provocadas por sua gravidez.
A enfermeira, que caiu na pegadinha, passou a chamada a uma colega do serviço onde a esposa do príncipe William estava internada, e este forneceu notícias da paciente aos falsos nobres.
O hospital londrino anunciou ter enviado neste sábado uma carta à rádio australiana na qual julga "perfeitamente lamentável" a decisão de ter gravado e depois divulgado o trote.
O fato de "a chamada ter sido gravada e da direção de sua rádio ter aceitado divulgá-la é perfeitamente lamentável", afirma na carta o Lord Simon Glenarthur, presidente do hospital.
Já o jornal Daily Telegraph lembra que a rádio australiana, que decidiu suspender até nova ordem os dois apresentadores, continuava reproduzindo a pegadinha várias horas após a morte de Saldanha.
Também acrescenta que a rádio 2Day FM foi colocada sob vigilância por cinco dias. Não é a primeira vez que está na mira do organismo de controle australiano por "violações graves" das regras. A rádio declarou neste sábado que não fez "nada ilegal".
O Daily Mirror destaca na primeira página o "sofrimento de Kate após o suicídio da enfermeira enganada", assim como o resto dos tablóides, que insistem particularmente no impacto da notícia na esposa grávida do príncipe William.
O correspondente real do Mirror chega a temer que o bebê real "se veja associado por toda a sua vida a este espantoso acontecimento".
"Se Kate precisar voltar ao hospital King Edward VII, onde é bastante provável que dê à luz, esta lembrança a perseguirá", afirma.
O tablóide também cita um antigo guarda-costas da princesa Diana, mãe de William, que lembra que sempre houve um protocolo para evitar este tipo de coisas, embora neste caso aparentemente nada tenha sido explicado aos funcionários do hospital.
Já o The Independent convida seus leitores a tomarem a distância necessária para que "esta tragédia não seja utilizada como uma desculpa para denunciar a imprensa".
"As pessoas fazem brincadeiras todo o tempo. Às vezes se voltam conta elas. Em outras, as consequência são desproporcionais", escreve o redator-chefe Chris Blackhurst antes de acrescentar que "não pode desculpar" os apresentadores australianos, embora "seja preciso se distanciar um pouco desta tragédia".
Esta intrusão na vida particular de William e Kate, embora neste caso não se trate de paparazzi em busca de uma exclusiva, ocorre após o escândalo pela publicação neste verão em uma revista francesa de fotos tiradas da jovem quando tomava sol de topless em uma propriedade particular.
Este novo escândalo midiático, protagonizado, como da última vez, por um meio de comunicação estrangeiro, só vai contribuir para a reserva do príncipe William, traumatizado pela forma como sua mãe, que viveu perseguida pelos paparazzi, faleceu.
Quanto à imprensa britânica, no olho do furacão após o escândalo das escutas telefônicas e de um relatório que pede a criação de uma comissão de controle da imprensa, decidiu apresentar em sua maioria o casal real como uma vítima de seus colegas estrangeiros.


segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Rev. Caio Fábio Ainda Fala - 44


O MANDAMENTO DE DEUS É SAÚDE!

Quando Jesus insiste em que não se ande ansioso de nada, quando ordena que se confie no cuidado do Pai, e ainda quando diz para enchermo-nos de esperança a fim de vivermos todos os dias — Ele certamente sabia o que dizia; e isto não por razões “devocionais”, mas sim de saúde e vida.
Aliás, Jesus não tem mandamentos “Devocionais”. Todos apenas têm a ver com saúde e vida.
Tudo o que Jesus manda fazer é para o bem do homem, não de Deus.
Nada há que o homem possa fazer que faça a mal ou bem a Deus. O homem pode fazer mal até aos anjos, mas o grande mal que ele faz, além de atingir as demais criaturas sob o alcance de seus “dominios de morte”, atinge apenas a ele mesmo.
Os mandamentos de Deus são vida; e são também os agentes de poder anti-suicida que a Graça implanta em nós como motor de vida.
Assim é com tudo o mais que seja pertinente a Jesus e ao Evangelho!
Paulo, seguindo a mesma toada, nos diz no que pensar e nos manda manter a mente esperançosa sempre...
E mais: ninguém insiste mais no poder da gratidão para o bem do todo da vida, da purificação da consciência à consagração de alimentos; do serviço a Deus e ao patrão ruim; de tudo a tudo Paulo manda que se ande em gratidão.
Hoje se sabe que o pensamento do homem pode viciar seu cérebro na negatividade, e, assim, adoecer o comportamento humano e suas relações sociais, e tudo porque, agora, mesmo lutando contra, o homem se vê viciado em pensar mal, o negativamente, e, quando vê, já está no processo...
Humildade, alegria e fé esperançosa são os melhores animadores de mente, alma e cérebro!
A humildade nos impede de surtar...
A alegria nos condiciona a pensar em problemas como oportunidades...
A fé esperançosa não reconhece impossibilidade nem diante da morte...
De outro lado o mandamento ensina o realismo total...
Não nascem figos de espinheiros e nem uvas de abrolhos!...
Assim é o realismo de Jesus...
O equilíbrio entre senso de realidade e os mandamentos da esperança pacificada em fé, combinados, geram o ser sadio e harmonizado em tudo; isto na relatividade do tempo presente...
Portanto, saiba: negatividade, mau humor, medo, desconfiança e ingratidão são para o cérebro drogas mais destruidoras do que heroína e cocaína...
As drogas químicas acabam com o corpo e atacam o sistema nervoso, mas têm menos poder de atingir o espírito do que a negatividade, o mau humor, o medo, a desconfiança e a ingratidão...
Overdose de negatividade mata a alma de qualquer homem; é apenas uma questão de tempo.
Hoje se sabe como as decisões de natureza psicológica afetam o corpo todo. Uma pessoa apaixonada recebe as mesmas cargas de estimulo químico-cerebral que uma pessoa que sofra de Transtorno Obsessivo Compulsivo. A paixão muda o cérebro enquanto dure a paixão, assim como o TOC altera o cérebro do homem — e nas mesmas áreas...
Veja: uma paixão muda o cérebro... Por isto, muitas vezes, a pessoa apaixonada não ama aquele por quem se apaixonou, mas apenas está sob o efeito da droga que o cérebro liberou em razão da magia psíquica que se instalou na alma do amante.
Um ano depois, quando o efeito da droga vai diminuindo no cérebro, a paixão começa a se esvair...
Ora, assim como a paixão, creia, a negatividade, a ansiedade, o pânico, o pessimismo, a descrença, e os pensamentos auto-destrutivos ou tomados de paranóia, sim, todos eles, separadamente ou somados, têm poder maior do que o da cocaína ou da paixão, que são drogas poderosas...
Assim, não adianta orar pedindo bênçãos de Deus se a sua mente é uma oficina de demônios de negatividade...
Conserte a sua mente, os seus pensamentos...; e seu novo pensar e seu novo sentir e atuar na vida tornar-se-ão as orações mais efetivas e saudáveis para você mesmo...
Os homens a quem Jesus comparou a meninos, eram seres que não se satisfaziam com nada: nem com a alegria e nem com a tristeza...
Jesus disse que gente como eles haviam se tornado... nem Deus poderia ajudar!...
Você já pensou em como suas dores podem apenas ser vícios mentais antigos e que hoje se apresentam mediante as desordens que em você aparecem sem que você saiba a razão.
Pense nisso e tome suas decisões enquanto é Dia...

Nele,


Caio
3 de agosto de 2009
Lago Norte
Brasília
DF
www.caiofabio.com

quarta-feira, 26 de setembro de 2012


Ashbel Simonton: Perfil de um pioneiro

Um personagem só pode ser compreendido se levarmos em conta sua formação, as influências que recebeu, os fatores que contribuíram para moldar sua personalidade e seu caráter. O primeiro dado importante acerca do rev. Simonton é sua nacionalidade. Quando ele nasceu (1833) em West Hanover, na Pensilvânia, os Estados Unidos eram ainda uma nação jovem, tendo conquistado a independência há pouco mais de meio século.
     Outra influência fundamental foi a fé presbiteriana que herdou de seus pais, descendentes dos célebres escoceses-irlandeses. Sua mãe era filha de um pastor e seu pai um honrado médico e homem público, tendo representado seu estado no Congresso americano, em Washington. O casal deu ao filho caçula Ashbel e a seus muitos irmãos uma educação aprimorada, marcada por sólidos valores éticos e religiosos. Um terceiro fator que marcou a trajetória de Simonton foi à tradição puritana, tão importante na história dos Estados Unidos. Um legado dessa tradição foi o grande fervor espiritual, a intensa busca de comunhão com Deus que contribuiu para os freqüentes avivamentos da época. Em um deles, ocorrido em 1855,
     O jovem presbiteriano se converteu e sentiu despertar em seu íntimo a vocação ministerial, ingressando no Seminário de Princeton. Outro elemento significativo de sua formação resultou de uma mescla dos anteriores. Desde o início, os americanos se sentiram um povo especialmente aquinhoado por Deus, escolhido para levar a outras nações os mesmos benefícios que havia recebido. Essa convicção, mais tarde denominada “destino manifesto”, se associou aos avivamentos para produzir um extraordinário movimento missionário de âmbito mundial que se estendeu por todo o século 19 e o início do século 20. Atraído por essa visão durante os estudos teológicos, Simonton desistiu de ser um pastor em seu próprio país e resolveu dedicar-se à causa das missões estrangeiras. Assim sendo, o jovem pregador, que chegou ao Brasil no dia 12 de agosto de 1859, estava bastante preparado e motivado para seu difícil trabalho,
Rev. Alderir Souza


INFORMATIVO - 1ª IP de Salgueiro/PE
MENSAL 
ANO 02 - Nº 08
SETEMBRO/2012

Rev. Caio Fábio Ainda Fala - 43

SENDO SALVO DA CAMUFLAGEM DE "SER" -
TODA NUDEZ SERÁ CASTIGADA: A SÍNDROME DA FIGUEIRA SEM FRUTO!



Exibição completa

Esta mensagem é muito grande para ajustar-se à sua tela. Mostrar toda a mensagemPROVÉRBIOS DO EVANGELHO!
De:  leitura@caiofabio.com (leitura@caiofabio.com) 
Enviada: domingo, 2 de agosto de 2009 21:05:36
Para:  profgonzaga@hotmail.com (profgonzaga@hotmail.com)

Neste texto quando eu aludir a Consciente, referir-me-ei ao homem sensato; e quando falar do Tolo..., estarei falando do Insensato ou do Simples em sua ingenuidade patológica ou deliberada em razão de processos de auto-engano.
1.    O Consciente ouve toda verdadeira repreensão com temor grato, mas o Tolo sente-se ofendido por cada verdade que poderia ajudá-lo.
2.    O Consciente sente todas as dores deste mundo e com elas lava-se em doçuras, mas o Tolo extrai da dor apenas a amargura.
3.    O Consciente foge de toda luta que não seja pela vida, mas o Tolo faz de toda discordância uma questão de salvação do mundo.
4.    O Consciente sente para si e medita com paciência cada coisa, mas o Tolo levanta-se e age conforme o primeiro impulso.
5.    O Consciente ama a todos, mas o Tolo fica amigo de qualquer um que o trate bem naquela hora.
6.    O Consciente sabe que amizade é um trabalho de tecimento e tecelagem, mas o Tolo acha que uma boa bebedeira faz amigos.
7.    O Consciente vive e deixa viver, embora não negocie seus princípios jamais; mas o Tolo sente a obrigação de se impor sobre todos os diferentes.
8.    O Consciente faz o bem e se esquece, mas o Tolo o conta como currículo.
9.    O Consciente vive muito e fala pouco acerca de tudo o que já viu, mas para o Tolo toda primeira descoberta o torna o senhor de todos os saberes.
10.           O Consciente ama a todos, até aqueles de quem não goste; mas o Tolo ama apenas os que lhe agradam com consentimentos, e desgosta-se de todos os que não sejam como ele.
11.           O Consciente vê em cada outro humano um altar, mas o Tolo somente vê altares em lugares onde tijolos e pedras tenham sido erguidos.
12.           O Consciente sente a espera da Volta do Filho do homem todos os dias, mas o Tolo crê que poderá prever alguma coisa.
13.           O Consciente vê o mal e dele foge; mas o Tolo acha que é domador de demônios.
14.           O Consciente sabe que a cada semente corresponde seu próprio fruto, mas o Tolo crê que pode semear uma natureza e colher outra.
15.           O Consciente leva em consideração cada acusação que recebe e nelas medita, pois crê que delas possa tirar algum proveito, ainda que em silêncio; mas o Tolo perde a chance de se enxergar até nos exageros dos que o acusem.
16.           O Consciente sabe que sua melhor certeza ainda é parcial, mas o Tolo julga ter atingido o discernimento pleno.
17.           O Consciente pode esperar o tempo certo, mas o Tolo nunca perde uma oportunidade de ventar os seus impulsos e precipitações.
18.           O Consciente sabe que somente o trabalho contínuo e perseverante estabelece a credibilidade, mas o Tolo quer se tornar sábio e respeitado da noite para o dia.
19.           O Consciente é tentado e não se julga forte para dialogar com a tentação, mas o Tolo a leva para casa e lhe serve chá, julgando que poderá educá-la.
20.           O Consciente sabe que seu pior diabo é a sua cobiça, mas o Tolo atribui ao Diabo externo todas as culpas.
21.           O Consciente pode morrer sozinho, mas se saberá acompanhado e dignificado pela presença de anjos, mas o Tolo quer ter um cerimonial até para morrer.
22.           O Consciente se satisfaz com a serenidade de seu ser, mas o Tolo somente é feliz se não houver nele nenhuma serenidade.
23.           O Consciente não se obriga pelos caprichos de nenhuma maioria, mas o Tolo somente anda conforme os ditames majoritários.
24.           O Consciente mede e discerne o peso de sua importância na vida, mas sabe que ela sempre será relativa; porém o Tolo julga que sem ele tudo o que foi feito não permanecerá.
25.           O Consciente confia no vento e no seu poder incontrolável de espalhar sementes, mas o Tolo acha que se ele não industrializar o plantio..., sua existência não será produtiva.
26.           O Consciente vive pela fé; o Tolo, porém, vive do que ele ache que possa controlar ou manipular.
27.           O Consciente nunca não vai com a cara de alguém apenas por não ir, mas o Tolo desgosta de tudo e todos que lhe pareçam concorrência.
28.           O Consciente sabe que deve amar a todos, embora tenha o privilégio de gostar de muitos; mas para o Tolo amor só se deve ter por quem se gosta pela concordância.
29.           O Consciente sabe que toda vingança aumenta o mal muitas vezes mais, e, por isto, nunca recorre a ela; mas o Tolo prefere acabar o mundo a não vazar seu ódio como vingança.
30.           O Consciente somente gosta de ganhar em parceria, mas o Tolo quer sempre ganhar sozinho.
31.           O Consciente vive para fazer fácil a vida, mas o Tolo ama as complexidades.
32.           O caminho do Consciente fica dia a dia mais simples, mas o caminho do Tolo vai se tornando um labirinto.
33.           O Consciente cresce em todas as tribulações, mas o Tolo lamuria e cresce em desconfiança em cada uma delas.
34.           O Consciente transforma traumas em lições, mas o Tolo os alimenta como álibis.
35.           O Consciente não despreza nada e a tudo pondera, mas o Tolo elege as suas fontes.
36.           O Consciente não vê em ninguém um competidor, mas apenas mais um auxilio; o Tolo, porém, vê em cada outro dom uma ameaça à sua vida e pregresso.
37.           O Consciente foge da justiça dos homens, e busca conciliação pacifica; mas o Tolo ama os tribunais.
38.           O Consciente aposta no trabalho, mas o Tolo aposta no jogo.
39.           A Conquista do Consciente permanece, posto que seja de natureza espiritual, e, portanto, não passageira; mas o ganho miraculoso do Tolo desvanece-se antes do proveito.
40.           O Consciente ama a simplicidade dos simples e a calma dos idosos, mas o Tolo apenas dá atenção ao que lhe possa auferir ganhos de alguma forma no instante.
41.           O Consciente ama o mandamento da Vida, mas o Tolo acha tudo uma obrigação.
42.           O Consciente busca renovar-se todos os dias, mas o Tolo busca adaptar-se todos os dias. 
43.           O Consciente crescerá em consciência...
44.           O Tolo viciar-se-á em seus modos, e neles morrerá...; a menos que se converta à verdade que liberta a mente para aprender a sabedoria.

Nele, Jesus, de Quem aprendi que todas as coisas acima são Provérbios da Vida no Evangelho, deixo estes pequenos provérbios a fim de ajudar a simplificar o seu entendimento quanto ao fato de que a vida é conforme a semente,

Caio
2 de agosto de 2009
Lago Norte
Brasília
DF
www.caiofabio.com

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Convite!

Estamos convidando a todos para o Culto de Louvor e Ação de Graças pelos 153 anos da Igreja Presbiteriana do Brasil, que será prestado neste domingo dia 12 às 19:30h, no templo da 1ª Igreja Presbiteriana de Salgueiro/PE.
Pregador: Rev. Fabiano Ramos - Pr. Colaborador da 1ª IPS. Participação Adorativa: Josemar Leite, Wiliane Moura, Keren Mota, Jamile Pilé e Equipe de Louvor Kerigma. Venha conosco Louvar a Deus neste domingo dia 12.

terça-feira, 31 de julho de 2012

Rev. Caio Fábio Ainda Fala - 42

USE SUA PRÓPRIA VONTADE…‏ 
O ensino acerca de Deus como milagreiro e do encontro com Deus como emoção e pirotecnia, tem feito com que quase ninguém mais ache que a sua própria vontade, sua volição, sua decisão, seu querer contra o desejo — tenha o poder de fazer o que Deus manda que seja feito por nós, para o nosso bem, com ou sem emoção. Assim as pessoas ficam a vida toda pedindo que Deus mostre e faça a Sua vontade em suas vidas!... Sim, espera-se que Ele mostre Sua vontade [a qual já está revelada; e, por isto, não se precisa perguntar qual seja, e sim apenas realizá-la como bem para nós]; e, também que nos dê um poder sobrenatural [e que nem mesmo seja nosso ou requeira nós participação] — do contrário nenhum de nós se dispõe a levantar, tomar o leito e andar... Se fosse com os aleijados de hoje Jesus teria que levantar o individuo e forçá-lo a caminhar; pois, sem uma mão de Deus não adianta o mandamento de Deus! Entretanto, há um poder de vontade no homem que precisa ser exercido até ao seu limite, a fim de que o poder de Deus se manifeste em nós — isto quando nosso poder de vontade e prática se direcionam para a realização da vontade já revelada de Deus como mandamento. Deus opera em nós o querer e o realizar segundo a sua vontade que opera em nós. Mas é em nós que o poder opera. Portanto, é de nós que deve proceder o exercício de tal vontade de Deus. Sim, tal poder opera em nós como vontade de Deus engendrada em nós. Todavia, a vontade de Deus não tem que ser emocionante para ser obedecida. A emoção de Abraão levando Isaque para o Moriá não era romântica em nada... Jesus disse: “Se sabeis estas cosias..., bem-aventurados sois se as praticardes”. Não se vê Jesus carregando pessoas. Vê-se Jesus curando pessoas e pondo-as para andar. Mas tem gente que não quer ser curada; e se Jesus lhes disser que estão curadas, e que, portanto, andem, ainda assim dirão: “Senhor, me leva no colo; pois eu não consigo”. Deus nos deu vontade. Deus nos deu poder. Deus nos assiste com o poder da fé. Mas o homem tem que andar... Tem que se levantar... Tem que querer ser curado para usufruir o poder de Deus como cura. O ensino do Evangelho impõe que o homem use todos os seus recursos na decisão de fazer a vontade revelada de Deus; seja ela qual for... E se algo me for maior, então, devo saber que terei sempre o poder me transcende, mas, para isto, devo antes ter me posto a caminho, com as forças que me facultarem o ato consciente de obedecer. Pense nisso! Nele,
 Caio 26 de julho de 2009 Lago Norte Brasília DF
www.caiofabio.com www.vemevetv.com.br

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Doces Pecados!

O caso de Elize. É manchete em todo Brasil. É o assunto do momento. Vendo e olhando algumas reportagens, conforme se anunciam é deveras estarrecedor o episódio. Quero fazer algumas considerações do episódio: 1. Conforme reportagens, ela era mulher de vida fácil. Havia se envolvido com programa de pornos. Até aí tudo bem. As pessoas escolhem o que querem. 2. Conseguiu um bom casamento com um ricasso. Porém, parece que não conseguiu manter um casamento estruturado e duradouro. 3. Um homem que tinha tudo para manter um lar bem feliz materialmente falando. Muita riqueza, tinha o que queria. Terminou sendo assassinado por sua amada esposa de forma trágica e brutal. Um crime bár baro. Mesmo se ele fosse culpado em alguma coisa não merecia ter morrido como morreu. É triste e muito triste.4. A vida tem destas coisas. É preciso rever os conceitos. E nunca brincar com o pecado. O pecado é doce, porém tem suas consequências.5. Alerto você leitor para que coloque seus pecados diante de Deus. Peça perdão a Deus. E fuja da aparência do mal. Tema a Deus e ame a Jesus Cristo.

segunda-feira, 16 de abril de 2012

Rev. Caio Fábio Ainda Fala - 41


AOS CRENTES NA DÚVIDA SOBRE JESUS...‏

Fico vendo o comportamento dos cristãos considerados cult, psicologicamente sensíveis...
Quem e como são?...
São necessariamente conflitados, recomendavelmente duvidosos, crentes em estado de permanente descrença; sem discernimento, mas muito críticos; evasivos quanto à eficácia do testemunho da Palavra pura e simples, embora cheio de opiniões negativas em relação a quem pregue sem angustia, conflito ou crise de fé; conhecedores teóricos das discussões da fé e dos dilemas teológicos, ainda que vivendo sem nenhum interesse prático/real no Evangelho que seja para além da informação e da discussão viciada...
Em geral são sempre descrentes de milagres [até nos da Bíblia], embora muito capazes de usá-los como alegorias ou lindas metáforas da vida...
Ou seja: quase sempre existindo como aquele que nem trepa e nem sai de cima; que nem chove e nem molha; que não é, mas não deixa de ser...
Ora, o que vejo é que estes, diferentemente dos falsos profetas e dos lobos, fazem seu próprio mal; posto que sejam mornos, sem intrepidez, sem disposição para além do discurso...
Portanto, sendo educados, parecem ganhar pela polidez de suas dúvidas o direito de existir em crise; sendo cavalheiros e finos, parecem poder caminhar em descrença aceitável; estando sempre em dúvida acerca de algo [...] mesmo assim continuam a discutir sobre o “tema Jesus”...
E, com isso..., se fazem passar por gente que duvida em razão de serem íntegros em relação à própria fé... Posto que sendo articulados, tornam seus conflitos elogiáveis, pois são ditos com benditas palavras psicológicas e filosóficas; e, sendo humanos no expressar seu sentir, ganham o direito de existir em dor, pois, sem dor de crise parece não existir real humanidade; tendo cultura, aparentemente dão aos demais crentes, menos instruídos, a sensação de que eles, os cult, os cultos, os sensíveis, são assim em razão de seu saber, da profundidade do seu sentir, e das angustias decorrentes de sua humanidade superior a dos demais...
Assim, estão e nunca são; dizem, mas jamais provam; pregam, e nunca aproveitam; sabem e não experimentam; poetizam, mas não amam para além das belas palavras; discutem a fé, e nunca a abraçam; falam de Deus, embora sempre em estado de dúvida devota...
Quando pastoreiam é antes de tudo em razão de suas próprias angustias...
Sendo assim [...] desconfiam de quem sendo humano não vive em angustia; de quem sendo pensante [...] não exista em dúvida; de quem crendo [...] busque viver conforme a fé; de quem confessando [...] não tema as implicações; de quem conhecendo a Deus [...] não se iniba quanto a afirmar...
Fico imaginando o que aconteceria, se tais deles, vivendo como discípulos de Jesus nos evangelhos, trouxessem tais devoções eternamente duvidosas a Jesus...
O que Jesus diria?...
Sim, se Ele disse que aquele que põe a mão no arado e olha para trás não é digno do reino de Deus [...] o que Ele diria a esses discípulos da dúvida?...
Ora, Ele não teve pudores jamais...
Aos Seus discípulos duvidosos Ele jamais disse que duvidar fosse parte de um processo normal de crenças [...], muito menos da fé...
Em Jesus não há elogios a duvida, mas tão somente à fé!
Não! Ele lhes pergunta: “Homens de pouca fé, por que duvidastes?”
Ante suas “impossibilidades” decorrentes da descrença..., Ele apenas disse: “Não pudestes expulsar o demônio por causa da pequenez da vossa fé!” E acrescentou: “Mas esta casta não sai senão por meio de jejum e oração”.
Sim, essa casta de crença sem fé, de fé que é apenas crença, e que se distrai discutindo a fé — de fato não sai senão mediante a sua quebra pela oração e pelo jejum.
Esta é a casta presente na maior parte dos pensadores da fé, mas que nunca se deixam pensar pela fé.
Sim, pois quem pensa a fé não é pensado pela fé...
Afinal, tal coisa somente acontece mediante a entrega em razão da confiança que faz a descrença morrer..., e que, ao mesmo tempo, introduz a pessoa no ambiente no qual “Deus não existe”, posto que em tal ambiente de fé não haja lugar para o Deus que existe, mas apenas para o Deus que É.
A descrença é relativa ao Deus que existe...
A fé decorre do Deus que É!
Portanto, brincar de crer sem crer é coisa de menino, e não de homem segundo o que Jesus considere um homem que anda mediante a fé, na alegria de não duvidar.
Leia os evangelhos e veja se Jesus acha legal viver sem as implicações de fazer da existência uma constante afirmação de fé...
Nos evangelhos você não encontrará este lugar..., embora encontre Jesus mostrando compaixão e amor também por esses, mas sem deixar de prosseguir em Seu caminho, vindo o candidato a discípulo após Ele ou não...

Nele, que não elogia a duvida como estado sadio de uma fé em crise permanente,

Caio
25 de setembro de 2009
Lago Norte
Brasília
DF
www.caiofabio.com
www.vemevetv.com.br

sexta-feira, 23 de março de 2012

Whitney Houston morreu de afogamento acidental e uso de cocaína, diz legista


A cantora pop Whitney Houston morreu de afogamento acidental e de efeitos de uso de cocaína e problemas cardíacos, informou nesta quinta-feira o gabinete do legista de Los Angeles.
A cantora, que faleceu no mês passado aos 48 anos na banheira de um hotel de Beverly Hills, teve uma espécie de ataque do coração que causou seu deslizamento na água, informou o porta-voz da unidade forense, Craig Harvey.
"Temos uma doença cardíaca exacerbada pelo uso de cocaína que, combinados, resultou em seu afogamento", relatou à AFP. "Acreditamos que houve um evento cardíaco, complicado pelo uso de cocaína", antes de ela se afogar, completou.
O comunicado forense confirmou que existia cocaína no corpo da cantora no momento de sua morte, que foi descrita como um "acidente", enquanto a causa foi anunciada como afogamento e "efeitos de doença cardíaca aterosclerótica e uso de cocaína".
"Foi encontrada submersa em uma banheira coberta de água; (e foi detectado) consumo de cocaína", completou o comunicado.
"Não houve traumatismo nem há suspeita de crime", prosseguiu o comunicado, destacando que um relatório final do Instituto Médico Legal estará disponível no prazo de duas semanas.
Outras drogas foram encontradas no corpo da cantora, mas não contribuíram para a sua morte, tais como maconha, alprazolam (Xanax), ciclobenzaprina (Flexiril) e difenidramina (Benadryl), acrescentou.
Houston foi encontrada morta em 11 de fevereiro, na véspera da entrega do Grammy, maior prêmio da indústria da música, e a algumas horas de uma festa anterior à cerimônia realizada no hotel onde ela faleceu.
As especulações sobre sua morte apontavam para uma combinação letal de remédios, drogas e álcool.
Intérprete de sucesssos como "I Will Always Love You", a cantora vendeu 170 milhões de álbuns ao longo de 30 anos de carreira, mas travou uma longa luta contra o uso de drogas e medicamentos, enquanto tentava manter vivo o talento para os palcos.
Houston foi enterrada uma semana depois de sua morte em Nova Jersey, depois de uma emotiva cerimônia de despedida na igreja batista na qual cantava quando era criança e que foi transmitida globalmente.


http://br.omg.yahoo.com/noticias/whitney-houston-morreu-afogamento-acidental-uso-coca%C3%ADna-diz-223941918.html

segunda-feira, 19 de março de 2012

Rev. Caio Fábio Ainda Fala - 40

OS CRENTES ESTÃO TROCANDO A VERDADE PELA MENTIRA… você não?...‏


Enviada: terça-feira, 22 de setembro de 2009 14:07:54
Para: profgonzaga@hotmail.com (profgonzaga@hotmail.com)

Fico perplexo com coisas que em geral não deixam quase ninguém chocado...
Por exemplo, esta semana publiquei uma série de cartas que recebi, todas relacionadas a um caso de estupro praticado por um seminarista, com todos os requintes de mafiosidade religiosa, e, ante cujo fato, a mãe do seminarista estuprador enfrentou o filho e o pai dele, pastor e galinhento; e, além disso, assumiu a “nora” que não é nora [ela será a mãe do futuro netinho dessa senhora], como filha, pondo-a aos seus cuidados...
Veja:

ESTUPRO DO SEMINARISTA SÊMENARISTA… [1 E 2]...
SOU A MÃE DO “SÊMENARISTA” QUE ESTUPROU A MENINA...
ESTUPRO, AMEAÇA E MILAGRE!

VIVA A VERDADEIRA MÃE!...
MÃE DO SÊMINARISTA NO SINÉDRIO...
Ora, tal ocorrência, horrível e nojenta em todos os seus aspectos..., teve um final feliz pela Graça, pois, uma mãe de verdade, preferiu enfrentar tudo e todos a consentir com tamanha malignidade... [Leia os links acima e você entenderá!...]
Entretanto, tal fato do amor gerou um estado de “Ó!” em muitos que leram as cartas...
Perversa e pudicamente houve quem indagasse se eu não “criava” as cartas a fim de “ilustrar” o que eu dizia...
Que modo elegante de dizer que você é um estelionatário!...
Eles, todavia, os que assim dizem, julgam-me por eles mesmos...
Portanto, ao assim dizerem, de fato se confessam... Sim, dizem o que são capazes de fazer...
O meu choque, no entanto, é que esses mesmos são capazes de escandalizarem-se quando digo que os “evangélicos” estão cheios de curas fajutas, inventadas; cheios de “milagreiros bandidos”...; cheios de estelionatários descobertos até pela Polícia...; cheios de malfeitores angariando fundos em nome da teologia da prosperidade...; cheios de dejetos do engano e da mentira...; cheios de Síndrome de Lúcifer...
Duvidarem do amor como graça e perdão e não duvidarem da mandinga do charlatão, para mim mostra o estado espiritual das pessoas...
Isto tudo, portanto, revela apenas uma coisa...
As loucuras dos “evangélicos” são aceitáveis, criveis e até objeto de enfrentamento [quando denunciadas] por parte de muitos daqueles que, hoje, dizem que uma carta de justiça, verdade, sinceridade e perdão, só pode ser invenção...
Este é o estado espiritual das pessoas...
A mentira é crida e defendia...
A verdade é ficção...
Tem-se detido tanto a verdade pela mentira; tem-se trocado tanto a verdade do Evangelho pelas invenções dos homens..., que, na hora da verdade mais simples e caracterizadora do Evangelho ser manifestada..., os “crentes” que aceitam toda sorte de picaretagem, dizem: “Ah, não!... Esse negócio só pode ser ficção!”...
Sabe por que dizem assim?...
Porque se acostumaram a fazer o mal e desaprenderam a fazer o bem...
Por isto o mal é normal e a Graça da verdade, da coragem e do perdão parecem tão “alienígenas” aos crentes...
Sim, a desgraça cresceu tanto que a normalidade do Evangelho está se tornando obra de ficção!...
E mais: tal atitude demonstra o estado de morte da maioria...
A esses digo:
O Cerulo vem aí e vai curar todo mundo! Vão lá... É tudo verdade!
A esses também digo:
Que coisa horrível... Existe uma menina que, estuprada, perdoa e decide ter o filho... Existe uma mãe que, sabendo do ato do filho, enfrentou a ele, ao pai dele, à denominação toda; tudo por não aceitar mais a injustiça... Vê se pode?... São loucas!...
Assim, mais uma vez ouço a voz de Jesus a indagar:...
“Quando vier o Filho do Homem, por ventura encontrará fé na terra?”

Nele, que somente se escandaliza com o escândalo dos fariseus e dos cínicos que vivem da religião das mentiras feitas de modo e de etiqueta de perversidade,

Caio
21 de setembro de 2009
Lago Norte
Brasília
DF
www.caiofabio.com

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Plano para evangelizar sertão nordestino nos próximos dez anos

Dez mil novas igrejas em todo o sertão nordestino nos próximos dez anos. Este é o alvo do Movimento Nacional de Evangelização do Sertão Nordestino, que elaborará um plano evangelístico em março de 2012 durante um congresso nacional. A expectativa é de que mil pessoas participem do evento. O foco do plano são as cidades do interior de nove estados: Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe.

Dados informados pelo movimento dizem que o Nordeste possui cerca de 53 milhões de habitantes. Destes, 46 milhões vivem no sertão. Setenta e um por cento das cidades menos evangelizadas estão localizadas na região.

Segundo o pastor e líder do movimento, Jonathan dos Santos, “tem vindo ao meu espírito um pensamento constante: o congresso e o movimento poderão se tornar motivação forte para um novo despertamento de missões”.

O Movimento Nacional de Evangelização do Sertão Nordestino pretende desenvolver pesquisas de campo com o objetivo de descobrir os pontos menos evangelizados na região. Os dados serão apresentados às igrejas e organizações evangélicas. Faz parte do plano realizar também mais cinco congressos, além do de 2012, a cada dois anos.

O Congresso Nacional de Evangelização do Sertão Nordestino acontece de 19 a 24 de março, em Juazeiro do Norte, CE, e pretende produzir “ações práticas”, com sugestões, planos e modelos viáveis à evangelização. Nele estarão reunidos preletores engajados com o sertão: Carlos Queiroz, Bárbara Burns, Cirino Refosto, Siméia Meldrum, John Medcraft, Sérgio Ribeiro, entre outros.



Nota

Notícia publicada na revista Ultimato nº 334 (janeiro-fevereiro/2012), que já foi enviada aos leitores e que em breve já estará disponível ao assinante em nosso site.