http://www.facebook.com/l.php?u=http%3A%2F%2F74.222.1.197%3A13742%2F%3Btype%3Dmp3%26volume%3D100%26

Loading...

segunda-feira, 29 de março de 2010

MARCAS 1 - Prof. Cornélio Gonzaga


MARCAS 1

Marcas de um amor,
Marcas de uma dor,
Marcas de uma paixão.
Mas que doe no coração.
Marcas de uma saudade,
Mas de alguém,
Que não deixou de ser uma realidade.
Marcas que evidentemente, se mantém.

Por que marca?
Marca porque é marca!
É como se fosse uma ferradura.
Que atura enquanto se dura.
É consignada talvez, por um encontro,
Amizades, olhares e também por desencontro.
Mas é apagável, demolida ou destruída.
Mas é possível que seja conservada no seu contexto.

O marco na vida é doloroso.
Mesmo que tenha sido construído em momento formoso.
Porém fica célere, mesmo que seja encantador.
É retrato de vida que se vive quando se é prognosticador.
Não é alarmante, mas acalante.
Por que quem deixou é alguém palpitante.
Que se tornou inesquecível que talvez seja esquecível.
Todavia, permanece, pois não se empobrece.

PS - Proibida a publicação da mesma.

Páscoa – Seu Significado


Páscoa – Seu Significado

A páscoa era realizada a 14 do 1º. mês de abide (abril) para comemorar a saída do povo de Deus do Egito.
1. A páscoa era ordenada por Deus – Ex. 12: 1-2: "Ora, o Senhor falou a Moisés e a Arão na terra do Egito, dizendo:Este mês será para vós o princípio dos meses; este vos será o primeiro dos meses do ano”.
2. Começava no décimo quarto dia no primeiro mês da tarde – Ex. 12: 2,6-18: “Este mês será para vós o princípio dos meses; este vos será o primeiro dos meses do ano... e o guardareis até o décimo quarto dia deste mês; e toda a assembléia da congregação de Israel o matará à tardinha: Tomarão do sangue, e -lo-ão em ambos os umbrais e na verga da porta, nas casas em que o comerem. E naquela noite comerão a carne assada ao fogo, com pães ázimos; com ervas amargosas a comerão. Não comereis dele cru, nem cozido em água, mas sim assado ao fogo; a sua cabeça com as suas pernas e com a sua fressura. Nada dele deixareis até pela manhã; mas o que dele ficar até pela manhã, queimá-lo-eis no fogo. Assim pois o comereis: Os vossos lombos cingidos, os vossos sapatos nos pés, e o vosso cajado na mão; e o comereis apressadamente; esta é a páscoa do Senhor. Porque naquela noite passarei pela terra do Egito, e ferirei todos os primogênitos na terra do Egito, tanto dos homens como dos animais; e sobre todos os deuses do Egito executarei juízos; eu sou o Senhor. Mas o sangue vos será por sinal nas casas em que estiverdes; vendo eu o sangue, passarei por cima de vós, e não haverá entre vós praga para vos destruir, quando eu ferir a terra do Egito. E este dia vos será por memorial, e celebrá-lo-eis por festa ao Senhor; através das vossas gerações o celebrareis por estatuto perpétuo. Por sete dias comereis pães ázimos; logo ao primeiro dia tirareis o fermento das vossas casas, porque qualquer que comer pão levedado, entre o primeiro e o sétimo dia, esse será cortado de Israel. E ao primeiro dia haverá uma santa convocação; também ao sétimo dia tereis uma santa convocação; neles não se fará trabalho algum, senão o que diz respeito ao que cada um houver de comer; somente isso poderá ser feito por vós. Guardareis, pois, a festa dos pães ázimos, porque nesse mesmo dia tirei vossos exércitos da terra do Egito; pelo que guardareis este dia através das vossas gerações por estatuto perpétuo.No primeiro mês, aos catorze dias do mês, à tarde, comereis pães ázimos até vinte e um do mês à tarde. Veja ainda” : Lev. 23. 5.
3.A páscoa durava sete dias – Ex. 12: 15: “Por sete dias comereis pães ázimos; logo ao primeiro dia tirareis o fermento das vossas casas, porque qualquer que comer pão levedado, entre o primeiro e o sétimo dia, esse será cortado de Israel” – Veja ainda: Lev. 23.6.
4. A pacoa era chamada de:
a) Páscoa – Nm. 9:5; Jo. 2.23.
b) Páscoa dos judeus – Ex. 12: 11: 27.
c) Páscoa do Senhor – Ex. 12: 11, 27.
d) Festas dos pães asmosMc. 14:1; Lc. 22:1.
e) Dias dos pães asmosAtos 12:3 e 20:6.
5. Todos os homens tinham de comparecer, Ex. 23:17: “Três vezes no ano todos os teus homens aparecerão diante do Senhor Deus” - e Dt. 16:16.
6. O cordeiro pascal era comido no primeiro dia, Ex. 12: 6-8: “....e o guardareis até o décimo quarto dia deste mês; e toda a assembleia da congregação de Israel o matará à tardinha: Tomarão do sangue, e -lo-ão em ambos os umbrais e na verga da porta, nas casas em que o comerem. E naquela noite comerão a carne assada ao fogo, com pães ázimos; com ervas amargosas a comerão”.
7. Os pães asmos eram comidos durante a festa – Ex. 12:15: “Por sete dias comereis pães ázimos; logo ao primeiro dia tirareis o fermento das vossas casas, porque qualquer que comer pão levedado, entre o primeiro e o sétimo dia, esse será cortado de Israel”.
8. Fermento:
a) Não podia ser encontrado nas casas – Ex. 12: 19.
b) Não podia ser encontrado em seus domínios - Ex. 13:7.
c) Havia castigo contra os que comessem - Ex. 12: 15-19.
9. Primeiro e o último dia da festa eram santas convocaçõesLv. 23: 10 – 14:“Fala aos filhos de Israel, e dize-lhes: Quando houverdes entrado na terra que eu vos dou, e segardes a sua sega, então trareis ao sacerdote um molho das primícias da vossa sega; e ele moverá o molho perante o Senhor, para que sejais aceitos. No dia seguinte ao sábado o sacerdote o moverá. E no dia em que moverdes o molho, oferecereis um cordeiro sem defeito, de um ano, em holocausto ao Senhor. Sua oferta de cereais será dois décimos de efa de flor de farinha, amassada com azeite, para oferta queimada em cheiro suave ao Senhor; e a sua oferta de libação será de vinho, um quarto de him. E não comereis pão, nem trigo torrado, nem espigas verdes, até aquele mesmo dia, em que trouxerdes a oferta do vosso Deus; é estatuto perpétuo pelas vossas gerações, em todas as vossas habitações”.
10. A páscoa era para comemorar:
a) A passagem do anjo destruidor poupando os primogênitos israelitas – Ex. 12: 12,13.
b) O livramento de Israel da escravidão egípcia – Ex. 12: 17- 42 e Dt. 16:3.
c) Devia ser perpétuamente observada durante a dispensação mosaica - Ex. 12: 14 e 13.10.
d) Para as crianças devia ser ensinado tanto sua natureza como seu propósito, Ex. 12: 26, 27.
e) A purificação era necessária para a devida observância da mesma – 2 Cron. 30: 15-19.
f) Podia ser observada no 2º. mês pelo que estiveram impuros durante o tempo marcado – Nm. 9: 6-11.
g) Nenhum incircunciso podia observá-la - Ex. 43: 45.
h) Estrangeiros e escravos uma vez circuncidados podiam observá-la – Ex. 12: 44, 48.
i) Quem negligenciasse era punido com a morte – Nm.9:13.
j) Observância imprópria recebia o castigo - 2 Cr. 30: 2,3, 15.
11. Celebrações notáveis da Páscoa:
a) Na partida do Egito Ex. 12: 28,50.
b) No deserto do Sinai – Nm. 9: 3- 5.
c) Na entrada da terra da promessa – Js.5:10,11.
d) Durante o reinado de Ezequias – 2 Cr. 30:1.
e) No reinado de Josias – 2 Reis 23:22-23.
f) Após o cativeiro – Ed. 6: 19,20.
g) Antes da morte de Cristo – Lc: 22:15.
12. Moisés observou-a pela féHb. 11:28: “Pela fé Moisés... celebrou a páscoa e a aspersão do sangue, para que o destruidor dos primogênitos não lhes tocasse”.
13. Cristo sempre observou como cumpridor da leiMt. 26: 17-20: “Ora, no primeiro dia dos pães ázimos, vieram os discípulos a Jesus, e perguntaram: Onde queres que façamos os preparativos para comeres a páscoa? Respondeu ele: Ide à cidade a um certo homem, e dizei-lhe: O Mestre diz: O meu tempo está próximo; em tua casa celebrarei a páscoa com os meus discípulos. E os discípulos fizeram como Jesus lhes ordenara, e prepararam a páscoa. Ao anoitecer reclinou-se à mesa com os doze discípulos...” - Veja ainda: Lc.22:15 e Jo. 2:13,23.
14. O povo de Jerusalém alugava seus quartos para os estranhos que vinham a festaLc. 22:11,12: “E direis ao dono da casa: O Mestre manda perguntar-te: Onde está o aposento em que hei de comer a páscoa com os meus discípulos? Então ele vos mostrará um grande cenáculo mobiliado; aí fazei os prepara”.
15. A ceia do Senhor foi instituída durante a páscoaMt. 26: 26 - 28:“Enquanto comiam, Jesus tomou o pão e, abençoando-o, o partiu e o deu aos discípulos, dizendo: Tomai, comei; isto é o meu corpo. E tomando um cálice, rendeu graças e deu-lho, dizendo: Bebei dele todos; pois isto é o meu sangue, o sangue do pacto, o qual é derramado por muitos para remissão dos pecados”.
16. Havia o costume de soltar um prisioneiro durante a páscoaMt. 27:15: “Ora, por ocasião da festa costumava o governador soltar um preso, escolhendo o povo aquele que quisesse” - Veja ainda: Lc.23:16,17.
17. O sábado da festa era realmente um dia grandeJo. 19:31: “Ora, os judeus, como era a preparação, e para que no sábado não ficassem os corpos na cruz, pois era grande aquele dia de sábado, rogaram a Pilatos que se lhes quebrassem as pernas, e fossem tirados dali” - e finalmente:
18. Ilustra a redenção por meio de Cristo – 1 Co. 5:7, 8: “Expurgai o fermento velho, para que sejais massa nova, assim como sois sem fermento. Porque Cristo, nossa páscoa, já foi sacrificado. Pelo que celebremos a festa, não com o fermento velho, nem com o fermento da malícia e da corrupção, mas com os ázimos da sinceridade e da verdade”; 1Pe. 1: 19: “....mas com precioso sangue, como de um cordeiro sem defeito e sem mancha, o sangue de Cristo”.

Conclusão – Em face desses dias que para alguns são considerados “dias grandes” ou semana chamada “santa” – é preciso refletir não na singularidade do dia, mas sim no que representa o sacrifício de Cristo na cruz, que sela a nossa redenção. Jesus – o cordeiro pascal, - o cordeiro imolado, garante-nos a certeza da salvação eterna. Toda a trajetória de Cristo ao rumo do calvário, postura, vínculos incomensuráveis, que foram, garantido mediante a sua morte, que, aliás, o sacrifício de Cristo não ficou apenas no calvário, porém, foi mais longe de nossa visão: A sua ressurreição dentre os mortos. Garantindo a ressurreição daqueles que crêem no seu nome, pois ele é as primícias dos que dormem (morrem). Portanto, os vínculos da cruz trazem-nos uma mudança sistemática no nosso homem interior.

Rev. Cornélio Gonzaga

Obs - Este estudo tem base na Bíblia Vida Nova – Edições Vida Nova




sábado, 27 de março de 2010

Rev. Caio Fábio Filho - Ainda Fala - 10


PISANDO NA PORTA DO QUERUBIM…‏

Qualquer coisa é possível.
Não existe impossível.
O impossível é uma contingência do culto ao fixo...
É a idolatria dos sentidos...
Porém, para quem não se prendeu ao finito, tudo é possível.
É por isto que a cada dia vejo milhões de outros mundos...
Todos impossíveis...
Todos não verificáveis...
Todos, porém, reais...; ainda que sem constatação científica.
Enquanto escrevo há galáxias começando e acabando...
Estrelas morrendo...
Planetas nascendo...
E há muitos mundos paralelos acontecendo em outras dimensões...
Por tais percepções, sei...
Que mortos não morrem...
Que espíritos existem...
Que seres invisíveis andam à volta...
Que minha visão é pura cegueira...
Vou apenas sentindo que cada coisa largada é absorvida em outro lugar...
De fato tudo foi criado, nada se perde e tudo se transforma...
Este mundo que se vê é apenas feito das sombras do real...
E creia: não sou discípulo de Platão!...
Existimos fora do ambiente das essências...
Na realidade a expulsão do Jardim é a vida na escuridão da visão que nada vê.
Suspeito que até os seres mais básicos estejam mais conectados ao todo do que nós.
Nós nos tornamos apenas pedaços de sentidos...
Se nos atingir sensorialmente, dizemos: existe...
Se apenas nos arrepiar, dizemos: foi o vento...
Mas se não virmos, não tocarmos e não sentirmos, garantiremos que a coisa não existe...
Este é o tamanho do culto do homem à sua própria limitação.
Enquanto isto...
Ah!..., a existência está lotada de presenças e de realidades que nos transcendem em razão do nosso emburacamento deliberado em nossos próprios sentidos...
Ficamos presos no mundo das presunções...
Tornamo-nos nossa própria cadeia...
Somos como cegos que negam o sol, no máximo admitindo a existência do calor. Afinal, o calor o cego pode sentir...
O homem garante: o que existe é apenas o que o homem constata...
Agora, entretanto, pela primeira vez, sem o recurso da magia ou da fé, o homem pisou na Porta do Querubim.
Os últimos desenvolvimentos da Física Quântica estão pondo o homem nos umbrais entre o que se vê e o que se não vê...
Entretanto, nem assim se está ainda entrando o Real.
É ainda um ensaio de possibilidades infinitas...
Afinal, no ambiente quântico, tudo o que se garante é que tudo seja possível.
Assim, não pela via da fé se está chegando não a Deus ou ao encontro com a vida, mas ao encontro apenas da consciência de nossa própria imensa finitude...
No mundo quântico, assim como na fé, tudo é possível.
Paraíso, Ressurreição, portas dimensionais, mundos paralelos, seres multidimensionais, avessos do real, mundos impensáveis, alternativas infindas, existências dentro de mundos irracionais, ambientes existentes em não ambientes, leis universais desconhecidas, etc.
Entretanto, será por esta Porta Quântica que o mundo chamado espiritual se apresentará ao homem com cara de fenômeno.
Em breve a mediunidade humana acontecerá sob os auspícios da ciência mais evoluída...
Entretanto, nem ainda assim se abrirá o coração para a fé.
A fé não é fenômeno...
O homem, porém, no máximo aceita o impossível com a alcunha de fenômeno.
Quanto mais entro pelas portas da ciência mais sutil, mas vejo como a Bíblia é verdadeira.
Até agora nenhum achado humano no nível quântico é mais dramático em suas possibilidades do que a Bíblia propõe.
A Bíblia, na simplicidade de suas crenças, é tão loucamente mais avançada do que a ciência, que choca a quem apenas vê sem perceber que tudo seja possível.
O que se diz é que o homem será transformado, que a natureza será glorificada, que haverá novo céu e nova terra, que um ente social de amor se estabelecerá entre os humanos, a Nova Jerusalém; que a morte acabará; que o diabo será extinto com a morte e o inferno; que o universo inteiro será curado; que o amor será a Lei de toda a Existência.
Ora, tudo é possível.
Jesus mostrou como tudo é possível.
Jesus é o Amém.
Jesus é a Impossibilidade tornada viável ante os sentidos.
Escrevo isto sob o testemunho de homens e de anjos.
Sei que cada palavra aqui dita é verdade.
Sei, apenas sei; e isto me vem da fé; e nada além da fé me teria trazido até aqui...
Afinal, que outro poder de percepção é maior do que a fé?
Um homem cheio de fé é infinitamente superior a qualquer que seja a maquina quântica.
Nós somos o milagre...
Em nós existe tudo...
Pena que vivamos de olhos fechados!...
Sim, de olhos bem fechados brincamos na Porta do Querubim...


Nele, que é e em Quem tudo é,

Caio
27 de abril de 2009
Copacabana
RJ
VEJA: http://www.youtube.com/watch?v=o9LV9vaGxJQ&feature=related
www.caiofabio.com
www.vemevetv.com.br

sexta-feira, 26 de março de 2010

A estranha teoria do homicídio sem morte


OPINIãO

Marcia Suzuki

Alguns antropólogos e missionários brasileiros estão defendendo o indefensável. Por meio de trabalhos acadêmicos revestidos em roupagem de tolerância cultural, eles estão tentando disseminar uma teoria no mínimo racista. A teoria de que para certas sociedades humanas certas crianças não precisariam ser enxergadas como seres humanos. Nestas sociedades, matar essas crianças não envolveria morte, apenas “interdição” de um processo de construção de um ser humano. Mesmo que essa criança já tenha 2, 5 ou 10 anos de idade.

Deixe-me explicar melhor. Em qualquer sociedade, a criança precisa passar por certos rituais de socialização. Em muitos lugares do Brasil, a criança é considerada pagã se não passar pelo batismo católico. Ela precisa passar por esse ritual religioso para ser promovida a “gente” e ter acesso à vida eterna. Mais tarde, a criança terá que passar por outro ritual, que comemora o fato dela ter sobrevivido ao período mais vulnerável, que é o primeiro ano de vida. A festa de um aninho é um ritual muito importante na socialização da criança. Alguns anos mais tarde ela vai frequentar a escola e passará pelo difícil processo de alfabetização. A primeira festinha de formatura, a da classe de alfabetização, é uma celebração da construção dessa pessoinha na sociedade. Nestas sociedades, só a pessoa alfabetizada pode ter esperança de vir a ser funcional. E assim vai. Ela vai passar por um longo processo de “pessoalização”, até se tornar uma pessoa plena em sua sociedade.

Esse processo de socialização é normal e acontece em qualquer sociedade humana. As sociedades diferem apenas na definição dos estágios e na forma como a passagem de um estágio para outro é ritualizada.

Pois é. Esses antropólogos e missionários estão defendendo a teoria de que, para algumas sociedades, o “ser ainda em construção” poderá ser morto e o fato não deve ser percebido como morte. Repetindo: caso a “coisa” venha a ser assassinada nesse período, o processo não envolverá morte. Não é possível se matar uma coisa que não é gente. Para esses estudiosos, enterrar viva uma criança que ainda não esteja completamente socializada não envolveria morte.

Esse relativismo é racista por não se aplicar universalmente. Tais estudiosos não aplicam esta equação às crianças deles. Ou seja, aquelas nascidas nas grandes cidades, mas que não foram plenamente socializadas (como crianças de rua, bastardas ou deficientes mentais). Essa equação racista só se aplicaria àquelas crianças nascidas na floresta, filhas de pais e mães indígenas. Racismo revestido com um verniz de correção política e tolerância cultural.

Tristemente, o maior defensor desta hipótese é um líder católico, um missionário. Segundo ele "o infanticídio, para nós, é crime se houver morte. O aborto, talvez, seja mais próximo dessa prática dos índios, já que esta não mata um ser humano, e sim interdita a constituição do ser humano".1

Uma antropóloga da UNB concorda: "Uma criança indígena quando nasce não é uma pessoa. Ela passará por um longo processo de pessoalização para que adquira um nome e, assim, o status de 'pessoa'. Portanto, os raríssimos casos de neonatos que não são inseridos na vida social da comunidade não podem ser descritos e tratados como uma morte, pois não é. Infanticídio, então, nunca".2

Mais triste ainda é que esta antropóloga alega ser consultora da UNICEF, tendo sido escolhida para elaborar um relatório sobre a questão do infanticídio nas comunidades indígenas brasileiras.3 Como é que a UNICEF, que tem a tarefa defender os direitos universais das crianças, e que reconhece a vulnerabilidade das crianças indígenas4, escolheria uma antropóloga com esse perfil para fazer o relatório? Acredito que eles não saibam que sua consultora defende o direito de algumas sociedades humanas de “interditar” crianças ainda não plenamente socializadas.5

O papel da UNICEF deveria ser o de ouvir o grito de socorro dos inúmeros pais e mães indígenas dissidentes, grito este já fartamente documentado pelas próprias organizações indígenas e ONG’s indigenistas.6

A UNICEF deveria ouvir a voz de homens como Tabata Kuikuro, o cacique indígena xinguano que preferiu abandonar a vida na tribo do que permitir a morte de seus filhos. Segurando seus gêmeos sobreviventes no colo, em um lugar seguro longe da aldeia, ele comenta emocionado: “Olha prá eles, eles são gente, não são bicho, são meus filhos. Como é que eu poderia deixar matar?”.7

Para esses indígenas, criança é criança e morte é morte. Simples assim.

Notas
1. www.amazonia.org.br/noticias/noticia.cfm?id=347765
2. idem
3. Marianna Holanda fez essa declaração em palestra que ministrou em novembro de 2009 no auditório da UNIDESC, em Brasília.
4. Segundo relatório da UNICEF, as crianças indígenas são hoje as crianças mais vulneráveis do planeta. “Indigenous children are among the most vulnerable and marginalized groups in the world and global action is urgently needed to protect their survival and their rights, says a new report from UNICEF Innocenti Research Centre in Florence.”
5. Em algumas sociedades, crianças não socializadas seriam gêmeos, filhos de mãe solteira, de viúvas ou de relações incestuosas, crianças com deficiência física ou mental grave ou moderada, etc. A dita “interdição” do processo pode ocorrer em várias idades, tendo sido registrada com crianças de até 10 anos de idade, entre os Mayoruna, no Amazonas. Marianna defende essa “interdição” em dissertação intitulada “Quem são os humanos dos direitos?” Estudo contesta criminalização do infanticídio indígena
6. www.quebrandoosilencio.blog.br / www.movimentoindigenaafavordavida.blogspot.com / vimeo.com/1406660 carta aberta contra o infanticídio indígena
7. Trecho de depoimento do documentário “Quebrando o Silêncio”, dirigido pela jornalista indígena Sandra Terena. O documentário está disponível no link www.quebrandoosilencio.blog.br


• Márcia Suzuki é conselheira de ATINI – voz pela vida. www.atini.org

Da Ultimato

quinta-feira, 25 de março de 2010

Língua - Pr. Helci

Língua

Órgão essencial na deglutição, no degustar,
Imprescindível na articulação dos sons
E, conseqüentemente, na comunicação.
Contudo, não é disso que nos vamos ocupar,
Mas, de informações bem curiosas sobre a língua,
Tendo sido esta nossa firme opção.

Vejamos, de logo, algumas expressões:

Língua de palmo, comprida, ou mesmo língua afiada,
Também chamada de língua viperina,
Caráter do mexeriqueiro, indiscreto, maldizente;
É a mesma língua-de-badalo,
Com, pelo menos, o seu palmo e meio, língua solta,
Própria do falador incorrigível;
Esquecer nós não devemos de língua de sogra,
Nome dado a um biscoito mui gostoso,
Mas que tem dado muito que falar!

Língua suja, caracterizadora dos obscenos,
Ou seja, dos desbocados;

Língua azul, elaborada por Léon Bollack,
Para auxiliar na Comunicação Internacional;

Língua azul é uma doença transmitida por um Arbo-vírus,
Não sendo a mesma transmissível nem contagiosa,

Língua de trapos, nome que se dá ao confuso no falar;

Língua secreta, partilhada por membros de comunidade

A Língua, sabemos, é um órgão muscular muito importante,
De grande valia no processamento alimentar.
Neste trabalho, porém, nos dispusemos,
Através de pesquisa que pudemos encetar,
Trazer à baila curiosas expressões com “língua”
Que, na internet, nos livros e em conversas,
Fomos, a pouco e pouco, coletar.

Língua natural - a que todos usamos para a comunicação.

Língua formal - a linguagem construída, inventada, artificial.
Desta damos exemplos:
Linguagem de computador (Programação),
Linguagem usada pelas lógicas formal ou matemática.
Temos, ainda:

Língua de sinais ou língua gestual,
Que para alguns são também naturais;

Língua materna, a que um ser humano aprende até aos 5/6 anos;

Língua-padrão, a maneira de falar e escrever de uma comunidade;
Mais algumas curiosas expressões com língua:

Língua de gente - Primeiro diário cabo-verdiano
Na Ponta da Língua – Quando se conhece bem o assunto,
Ou, às vezes, quando se sabe da coisa e não se pode expressar;

Língua Angélica – Um excelente Curso de leitura e tradução
Latina Cristã, em CD, contendo 4 Orações em Latim
E 24 Hinos em Latim Belamente entoados por um coral de 6 vozes,
A capella.

Étnica, política ou religiosa, num só objetivo:
Excluir de seus mistérios os indivíduos alheios ao seu grupo.

quarta-feira, 24 de março de 2010

Pai Nosso Estendido

Pai nosso que estás no céu, sim! Deus todo-poderoso, criador de todas as coisas, a quem temos a aconchegante liberdade para chamar de paizinho e amigo.


Santificado seja o teu nome, porque apesar da tua infinita e incompreendida graça sobre minha vida, mesmo assim, ainda não sou digno de, abaixando-me, desatar-lhe as sandálias dos pés.

Venha a nós o teu Reino de justiça, paz e alegria no Espírito Santo.

Seja feita a tua vontade na terra, na mesma forma e autoridade como ela é feita e praticada nos céus. Porque nem a morte, nem os anjos, nem os principados, nem poderes, nem altura, nem profundidade, nem as coisas do presente ou do porvir podem resistir ao amor, à justiça e ao bem do teu querer.

O pão nosso de cada dia nos dai hoje, porque basta a cada dia a sua própria luta, o seu cansaço. E o amanhã, de fato, só pertence a ti. Portanto dá-nos nosso sustento com a medida certa do hoje, do agora, para que amanhã nos venha um novo pão, o pão do tempo certo.

Perdoa as nossas dívidas, assim como temos perdoado a quem nos tem ofendido, com a mesma intensidade que deixamos de julgar e tentar exercer justiça própria para com os nossos inimigos. Com a mesma disposição de não imputar culpa contra aqueles que nos magoaram ou esbofetearam a face. Sim! Podes esquecer de nossos pecados com a mesma voracidade com que esquecemos das injustiças que sofremos incontáveis vezes através dos que nos odeiam e querem nosso mal.

Não nos deixe cair em tentação, porque se andarmos sozinhos, através de nossas próprias vontades, certamente percorreremos os caminhos da morte e da destruição não só nossa, mas de todos os que amamos e nos rodeiam.

Mas livrai-nos do mal, como a ursa defende seus filhotinhos com a própria vida e força.

Porque teu é o Reino, nossas decisões, o Poder, nossas ações e a Glória e o nosso louvor pelos séculos dos séculos e de eternidade a eternidade.

Amém! Assim seja com verdade!



Pablo Massolar



Nota importante: Jesus ensinou a dar de graça o que recebemos de graça. Se esta mensagem, de alguma forma, lhe fez bem, então provavelmente ela poderá fazer bem para outras pessoas que você conheça. Gostaria de sugerir, se não for constrangimento para você, que compartilhasse e encaminhasse este e-mail para o seu círculo de amigos e conhecidos. Fazendo isto você potencializa, em muito, o alcance da Palavra que já fez tanto bem aos nossos corações.

Leia outros artigos em www.ovelhamagra.com

terça-feira, 23 de março de 2010

Louvores - Cânticos Espirituais 1


ALMA CANSADA

Agê Ferreira
Composição: Indisponível

Alma cansada não desespere/Espera em Deus
Que Ele vem que Ele vem/Te socorrer
Alma cansada não desespere/Espere em Deus
Espere em Deus, espera em Deus/E no seu poder

Coro –
Oh, alma cansada!
Espera em Deus
E no seu Amor
Vem, alma cansada,
Espera em Deus,
Confia somente no seu Amor

Alma cansada, o teu lamento/Não resolverá
A hora é triste, com fé insiste/Deus te ouvirá
Se teus momentos/Trazem tormentos
Que fazem chorar/Deus te chama agora
Oh, vem sem demora/Em paz descansar

DOMINIO E PODER

ALELUIA (8X)
SENHOR ME ALEGRO EM TI
E TUDO SALTA MEU CORAÇÃO
POIS VITÓRIA RECEBI
E TAMBÉM PERDÃO (2X)
ALELUIA (8X)
PRA SEMPRE, TRIBULAÇÕES,
ACUSÇÕES DO TENTADOR
MAS PEGUEI NA SUA MÃO
QUE ME SUSTENTOU SENHOR (2X)
ALELUIA (8X)
E NA MULTIDÃO DE ANJOS
EU QUERO DECLARAR
NÃO SÓ COM MINHA BOCA
MAS TAMBÉM NO MEU VIVER
QUE NA MINHA VIDA
TU ÉS SENHOR
ALELUIA (8X)
DOMINIO E PODER
PERTECEM A JESUS LOUVERES EM SIÃO
SEJAM DADOS AO REI
SEU TRONO ESTÁ NO CÉU
SEUS PÉS AQUI NA TERRA
E O PAI O COROU
REI DE ISRAEL
E O PAI O COROU (3X)
REI DE ISRAEL (1X)
ALELUIA (8X)

EU CANTO PRA JESUS
EU CANTO PRA JESUS
UM LOUVOR DE GRATIDÃO
PRA SEMPRE VOU SEGUI-LO
POIS ME DEU A SALVAÇÃO (2X)
ELE É O SENHOR DA MINHA VIDA
VAI COMIGO EM TODA MINHA VIDA
NÃO ME DEIXARÁ UM SÓ MOMENTO
SEU PODER EM MIM
É TREMENDO (É TREMENDO) (2X)
PODER EM MIM É
TREMENDO, (É TREMENDO) ....

PERTENCE A DEUS

TUDO QUANTO, TENHO NA VIDA
PERTENCE A DEUS
MINHA ENTRADA E SAIDA
PERTENCE A DEUS
OS MEUS LÁBIOS
MEU LOUVOR
PERTENCE A DEUS
AS PESSOAS QUE MAIS AMO
PERTENCE A DEUS
PERTENCE A DEUS (2X)
TUDO EM MINHA VIDA
PERTENCE A DEUS (3X)
MINHA CASA
O MEU LAR
PERTENCE A DEUS
OS MEUS PAIS
MEUS AMIGUINHOS
PERTENCE A DEUS
MEU PRESENTE E O MEU PASSADO
PERTENCE A DEUS
E TAMBÉM O MEU FUTURO
PERTENCE A DEUS
PERTENCE A DEUS (2X)
TUDO EM MINHA VIDA
PERTENCE A DEUS
MINHA MENTE E SAÚDE
PERTENCE A DEUS
MINHAS FALHAS E VIRTUDES
PERTENCE A DEUS
MINHAS LUTAS E VITÓRIAS
PERTENCE A DEUS
O MEU NOME, MINHA HISTÓRIA
PERTENCE A DEUS
PERTENCE A DEUS (2X)
TUDO EM MINHA VIDA
PERTENCE A DEUS (3X)

Maravilhas Divinas - HNC 33 - Editora Cultura Cristã


Ao Deus de amor e de imensa bondade
Com voz de júbilo vinde e aclamai!
Com coração transbordante de graças,
Seu grande amor, todos, vinde e louvai.

Coro: No céu, na terra, que maravilhas.
Vai operando o poder do Senhor
Mas seu amor, aos homens perdidos,
Das maravilhas é sempre a maior.

Já nossos pais nos contaram a história
De Deus, falando com muito prazer.
Que nas tristezas, nos grandes perigos,
Ele os salvou por seu grande poder.

Hoje, também, nós, bem alto, cantamos
Que as orações ele nos atendeu
Seu forte braço, que é tão compassivo,
Em nosso auxílio ele sempre estendeu.

Como até hoje, e daqui para frente,
Ele será nosso eterno poder
Nosso castelo bem forte e seguro,
E nossa fonte de excelso prazer


AS MUITAS BÊNÇÃOS – HNC 63 - Editora Cultura Cristã


Se da vida as vagas procelosas são,
Se com desalento, julgas tudo vão,
Conta às muitas bênçãos, dizei-as de uma vez,
E verás surpreso, quanto Deus já fez.

Conta às bênçãos, diz quantas são,
Recebidas da divina mão!
Vêm dizê-las, todas de uma vez,
E verás surpreso quanto Deus já fez!

Tens acaso mágoas, triste é teu lidar?
É a cruz pesada que tens de levar?
Conta às muitas bênçãos! Logo exultarás,
E, fortalecido, tudo vencerás!

Quando vires outros com seu ouro e bens,
Lembra que tesouros prometidos têm,
Nunca os bens da terra poderão comprar
A mansão celeste que vais habitar.

Seja o teu combate longo ou breve aqui,
Não te desanimes: Deus será por ti!
Seu divino auxilio, minorando o mal,
Te dará consolo e galardão final.


O DEUS FIEL – HNC 32 - Editora Cultura Cristã

Tu és fiel, Senhor, ó Pai celeste,
Teus filhos sabem que não falharás!
Nunca mudaste, tu nunca faltaste,
Tal como eras Tu sempre serás.
Coro
Tu és fiel, Senhor! Tu és fiel, Senhor!
Dia após dia, com bênçãos sem fim,
Tua mercê nos sustenta e nos guarda;
Tu és fiel Senhor, fiel assim.

Flores e frutos, montanhas e mares,
Sol, lua, estrelas brilhando no céu,
Tudo criaste na terra e nos ares,
Para louvar-te Senhor, que és fiel,

Pleno perdão Tu dás! Que segurança!
Cada momento me guias, Senhor,
E no porvir, oh! que doce esperança
Desfrutarei do Teu rico favor. Amém!

1. O grande Amor de Deus – HNC – 42 - Editora Cultura Cristã

A Deus demos glória, por seu grande amor,
O filho bendito por nós todos deu,
E graça concede ao mais vil pecador,
Abrindo-lhe a porta de entrada no céu.

Coro
Exultai Exultar, vinde todos louvar:
A Jesus, Salvador; a Jesus, Redentor!
A Deus demos glória, porquanto do céu
Seul Filho bendito por nós todos deu!

Oh! Graça real! Foi assim que Jesus,
Morrendo, seu sangue por nós derramou,
Herança nos céus, com os santos em luz,
Legou-nos Aquele que o preço pagou.

Tal prova de amor nos persuade a confiar
Nos merecimentos do Filho de Deus!
E quem, a Jesus, pela fé se entregar,
Vai vê-Lo na glória eterna dos céus.

2. VAI EM FRENTE – Autor desconhecido – Gravado p/Mírim

TANTO SOFRER, QUANTA GENTE SEM JESUS!
OLHOS SEM VÊ, A VERDADE DESSA LUZ,
JESUS JÁ TE CHAMOU, NÃO DEVES RESISTIR,
QUERIDO IRMÃO: TU DEVES IR!

VAI EM FRENTE VAI, EM FRENTE VAI,
VAI FALAR DE AMOR, FALAR DE PAZ,
VAI ENQUANTO É HORA, AGORA,
QUEM TE SUSTENTARÁ? TALVEZ DIRÁS.
DEUS RESPONDERÁ EU SOU TEU PAI.
VAI, É TÃO URGENTE SALVAR A GENTE
DO TRISTE FIM.

VAI LHE DIZER, QUE SERVIR É TEU DEVER,
SEM QUESTIONAR O QUE VAI LHE ACONTECER
JESUS JÁ TE CHAMOU,
NÃO DEVES RESISTIR,
QUERIDO IRMÃO: TU DEVES


A Mensagem Real - HNC 288 - Editora Cultura Cristã

Sou forasteiro aqui, em terra estranha estou
Celeste pátria, sim, é para onde vou
Embaixador por Deus, do Reino lá dos céus
Venho em serviço do meu Rei!

Coro
E a mensagem que me deu
Provinda lá dos altos céus
Que vos reconcilieis dom o Senhor, Rei meu
Reconciliai-vos já com Deus!

Por Deus mandado está, que o homem pecador
Arrependido já se chegue ao Salvador
Pois quem o receber, no Reino vai viver.
Venho em serviço do meu Rei!

Mais belo que um rosal, o lar celeste tem.
A bênção imortal, o gozo eterno, além
No céu tem galardão quem fui a redenção
Venho em serviço do meu Rei!

Porque Ele Vive Willian, Glória e Bill Gaihter

1. Deus enviou Seu Filho Amado,
Pra nos salvar e perdoar.
Na cruz sofreu por meus pecados,
Mas ressurgiu e vivo com o Pai está.

Porque Ele vive, posso crer no amanhã.
Porque Ele vive, temor não há.
Mas eu bem sei, eu sei, que a minha vida!
Está nas mãos do meu Jesus, que vivo está.

2. E quando enfim chegar a hora,
Em que a morte enfrentarei.
Sem medo então, terei vitória!
Verei na glória o meu Jesus,
Que vivo está.


CONTEMPLAÇÃO – HNC 14 - Editora Cultura Cristã

Se nos cega o sol ardente
Quando visto em seu fulgor,
Quem contemplará
Que do sol é criador?
Patriarcas não puderam
O seu rosto contemplar,
Nem Adão chegou a vê-lo,
Antes mesmo de pecar!

Luz perante a qual é trevas
Mesmo o sol a fulgurar!
Nossos olhos pecadores
Não te podem contemplar!
Fogo em cima da arca santa,
Sarça ardente do Sinai
São figuras dessa glória
Do Senhor e Eterno Pai.

Para termos nós com ele
Franca e doce comunhão,
Cristo, o filho, fez-se carne,
Fez-se nossa redenção.
Para que na glória eterna
O vejamos já sem véu,
Cristo padeceu a morte,
O caminho abrindo ao céu.



AÇÕES DE GRAÇAS HNC 61 - Editora Cultura Cristã

Graças dou por esta vida,
Pelo bem que revelou,
Graças dou pelo futuro
E por tudo que passou.
Pelas bênçãos derramadas,
Pelo amor, pela aflição,
Pelas graças reveladas,
Graças dou pelo perdão.

Graças pelo azul celeste
E por nuvens que há também,
Pelas rosas no caminho
E os espinhos que elas têm.
Pelas noites desta vida,
Pela estrela que brilhou,
Pela prece respondida
E a esperança que falhou.

Pela cruz e o sofrimento,
E, afinal, ressurreição,
Pelo amor que é sem medida,
Pela paz no coração;
Pela lágrima vertida
E o consolo que é sem par,
Pelo dom da eterna vida,
Sempre graças hei de dar.

3. SEGURANÇA DO CRENTE

Oh quão preciosa e rica promessa
De Jesus Cristo, celeste rei
Ao que confia na sua graça
Diz ele: nunca te deixarei
Coro
Oh não temas, oh não temas
Pois eu contigo sempre serei,
Oh não temas, oh não temas
Porque eu nunca te deixarei

Para remir-te dei o meu sangue,
Vem sem demora, pois te chamei
Meu para sempre, tu és agora
Nunca, sim, nunca te deixarei.

Inda que indigno foste escolhido
Jamais vaciles, porque eu te amei
Quem dos meus braços pode arrancar-te?
Seguro sempre te guardarei.

SEGURANÇA DO CRENTE - HNC – Cultura Cristã

Oh quão preciosa e rica promessa
De Jesus Cristo, celeste rei
Ao que confia na sua graça
Diz ele: nunca te deixarei
Coro
Oh não temas, oh não temas
Pois eu contigo sempre serei,
Oh não temas, oh não temas
Porque eu nunca te deixarei

Para remir-te dei o meu sangue,
Vem sem demora, pois te chamei
Meu para sempre, tu és agora
Nunca, sim, nunca te deixarei.

Inda que indigno foste escolhido
Jamais vaciles, porque eu te amei
Quem dos meus braços pode arrancar-te?
Seguro sempre te guardarei.


O NOVO NASCIMENTO – Hino do Cantor Cristão

Um rico, de noite, chegou a Jesus,
A fim de saber o caminho da luz;
O Mestre bem claro lhe fez entender;
Importa renascer!

Importa renascer!
Importa renascer!
Com voz infalível o disse Jesus:
Importa renascer!

Vós, filhos do mundo, escutai ao Senhor,
Que sempre vos chama com mui terno amor;
Ouvi que o Senhor nunca cessa em dizer:
Importa renascer!

Ó vós, que no santo descanso de Deus
Quereis ter entrada e viver com os seus,
Deveis à palavra de Cristo atender:
Importa renascer!

Se amados no céu desejais encontrar,
Deveis vossas culpas a Deus confessar
E a ordem de Cristo com fé acolher;
Importa renascer!


Ao meu redor
Cristiane Carvalho
Composição: (Kennedy Marris)

Há sempre alguém que não provou
Do grande amor do meu Senhor
Porém eu sei, e certo estou
Que Ele está sempre ao meu redor pra me guiar

Coro
Ao meu redor, meu Deus sempre está
Ao meu redor, ao meu redor pra me guiar
Com seu grande amor tão puro e bom
Ele está sempre ao meu redor pra me guiar

Posso perder todos os meu bens
E um bom amigo me faltar
Pode meu pai me abandonar
Que Ele estará ao meu redor pra me amparar

Não sei contar o que senti
Quando Jesus me redimiu
Desde então eu descobri
Que Ele estará ao meu lado quando eu partir
(volta ao coro 2x)

sexta-feira, 19 de março de 2010

Rev. Caio Fábio Filho - Ainda Fala - 9


PISANDO NA PORTA DO QUERUBIM…‏


Qualquer coisa é possível.
Não existe impossível.
O impossível é uma contingência do culto ao fixo...
É a idolatria dos sentidos...
Porém, para quem não se prendeu ao finito, tudo é possível.
É por isto que a cada dia vejo milhões de outros mundos...
Todos impossíveis...
Todos não verificáveis...
Todos, porém, reais...; ainda que sem constatação científica.
Enquanto escrevo há galáxias começando e acabando...
Estrelas morrendo...
Planetas nascendo...
E há muitos mundos paralelos acontecendo em outras dimensões...
Por tais percepções, sei...
Que mortos não morrem...
Que espíritos existem...
Que seres invisíveis andam à volta...
Que minha visão é pura cegueira...
Vou apenas sentindo que cada coisa largada é absorvida em outro lugar...
De fato tudo foi criado, nada se perde e tudo se transforma...
Este mundo que se vê é apenas feito das sombras do real...
E creia: não sou discípulo de Platão!...
Existimos fora do ambiente das essências...
Na realidade a expulsão do Jardim é a vida na escuridão da visão que nada vê.
Suspeito que até os seres mais básicos estejam mais conectados ao todo do que nós.
Nós nos tornamos apenas pedaços de sentidos...
Se nos atingir sensorialmente, dizemos: existe...
Se apenas nos arrepiar, dizemos: foi o vento...
Mas se não virmos, não tocarmos e não sentirmos, garantiremos que a coisa não existe...
Este é o tamanho do culto do homem à sua própria limitação.
Enquanto isto...
Ah!..., a existência está lotada de presenças e de realidades que nos transcendem em razão do nosso emburacamento deliberado em nossos próprios sentidos...
Ficamos presos no mundo das presunções...
Tornamo-nos nossa própria cadeia...
Somos como cegos que negam o sol, no máximo admitindo a existência do calor. Afinal, o calor o cego pode sentir...
O homem garante: o que existe é apenas o que o homem constata...
Agora, entretanto, pela primeira vez, sem o recurso da magia ou da fé, o homem pisou na Porta do Querubim.
Os últimos desenvolvimentos da Física Quântica estão pondo o homem nos umbrais entre o que se vê e o que se não vê...
Entretanto, nem assim se está ainda entrando o Real.
É ainda um ensaio de possibilidades infinitas...
Afinal, no ambiente quântico, tudo o que se garante é que tudo seja possível.
Assim, não pela via da fé se está chegando não a Deus ou ao encontro com a vida, mas ao encontro apenas da consciência de nossa própria imensa finitude...
No mundo quântico, assim como na fé, tudo é possível.
Paraíso, Ressurreição, portas dimensionais, mundos paralelos, seres multidimensionais, avessos do real, mundos impensáveis, alternativas infindas, existências dentro de mundos irracionais, ambientes existentes em não ambientes, leis universais desconhecidas, etc.
Entretanto, será por esta Porta Quântica que o mundo chamado espiritual se apresentará ao homem com cara de fenômeno.
Em breve a mediunidade humana acontecerá sob os auspícios da ciência mais evoluída...
Entretanto, nem ainda assim se abrirá o coração para a fé.
A fé não é fenômeno...
O homem, porém, no máximo aceita o impossível com a alcunha de fenômeno.
Quanto mais entro pelas portas da ciência mais sutil, mas vejo como a Bíblia é verdadeira.
Até agora nenhum achado humano no nível quântico é mais dramático em suas possibilidades do que a Bíblia propõe.
A Bíblia, na simplicidade de suas crenças, é tão loucamente mais avançada do que a ciência, que choca a quem apenas vê sem perceber que tudo seja possível.
O que se diz é que o homem será transformado, que a natureza será glorificada, que haverá novo céu e nova terra, que um ente social de amor se estabelecerá entre os humanos, a Nova Jerusalém; que a morte acabará; que o diabo será extinto com a morte e o inferno; que o universo inteiro será curado; que o amor será a Lei de toda a Existência.
Ora, tudo é possível.
Jesus mostrou como tudo é possível.
Jesus é o Amém.
Jesus é a Impossibilidade tornada viável ante os sentidos.
Escrevo isto sob o testemunho de homens e de anjos.
Sei que cada palavra aqui dita é verdade.
Sei, apenas sei; e isto me vem da fé; e nada além da fé me teria trazido até aqui...
Afinal, que outro poder de percepção é maior do que a fé?
Um homem cheio de fé é infinitamente superior a qualquer que seja a maquina quântica.
Nós somos o milagre...
Em nós existe tudo...
Pena que vivamos de olhos fechados!...
Sim, de olhos bem fechados brincamos na Porta do Querubim...


Nele, que é e em Quem tudo é,

Caio
27 de abril de 2009
Copacabana
RJ
VEJA: http://www.youtube.com/watch?v=o9LV9vaGxJQ&feature=related
www.caiofabio.com
www.vemevetv.com.br

quarta-feira, 17 de março de 2010

Do Arminianismo ao Calvinismo






Do Arminianismo ao Calvinismo
Rafael Alcántara

Sabemos que o arminianismo, como movimento, teve sua origem na Holanda, em princípios de 1600. Inquestionavelmente, o impacto deste movimento tem sido notável nos últimos séculos. Recorde que o arminianismo ensina, em primeiro lugar, que o homem é depravado, porém, não totalmente depravado, e por isso, detém a capacidade de escolher o bem. Em segundo lugar, ensinam que Deus elegeu na eternidade aqueles que Ele sabia que iriam se converter; terceiro, ensinam que Cristo morreu por todas as pessoas, sem exceção; quarto, que quando Deus faz o chamado salvífico, o homem lhe pode resistir; e em quinto lugar ensinam que o homem salvo pode cair de tal estado de Graça.

Até o Século XVIII havia uma divisão bem clara entre calvinistas e arminianos na Inglaterra, por causa de Whiterfield ter se identificado com a primeira posição, e Wesley com a segunda. No mesmo Século XVIII, na América do Norte, o calvinismo foi mais influente, já que os líderes do Grande Despertamente foram calvinistas. Sem dúvida, com a imigração metodista para os Estados Unidos, somada a expansão missionária que tiveram em muitos outros lugares, contribuiu para o avanço do arminianismo. No chamado Segundo Grande Avivamento, se expandiu ainda mais.

Junto com o arminianismo se popularizaram nas Igrejas, práticas cada vez mais pragmáticas, já que si a salvação está nas mãos do homem, então a ênfase de muitos arminianos era conseguir uma decisão do pecador. Aqui surgiram práticas como o “convite para ir a frente” (originada em Charles Finney), a repetição da “oração do pecador”, a tentativa de impressionar o ouvinte por meio da música, o teatro, e outras coisas mais. Alguns cristãos, dentre os quais se destacam muitos batistas, realizaram uma mescla entre elementos do calvinismo e do arminianismo. Um exemplo pode ser encontrado em D. L. Moody. Este foi o mais famoso evangelista norte-americano dos últimos anos do Século XIX. Pregou o evangelho a grandes multidões e foi um instrumento de muito bem. Sem dúvida, sua teologia era, muitas vezes, um tanto confusa e aparentemente possuía uma mescla de arminianismo com calvinismo.

O mesmo se pode afirmar de outros famosos evangelistas do Século XX, como por exemplo, Billy Graham. Graças ao uso dos meios eletrônicos e as facilidades das viajes, é assombrosa a quantidade de pessoas que o tem ouvido pregar. Todavia, fruto da influencia do arminianismo, a ênfase da mensagem deste e outros evangelistas é que o pecador tome uma decisão, venha a frente, repita a oração do pecador, e assim por diante. E, quanto uma pessoa faz tais coisas, se lhe diz que é um cristão. E, caso possua alguma dúvida, frequentemente lhe é dito que tal coisa é do diabo, e que deve se desfazer de tal pensamento. Esse arminianismo pragmático tem produzido uma grande quantidade de falsas conversões em todo lugar.
É esse tido de doutrina, que há imperado majoritariamente nas Igrejas Protestante, principalmente a partir do Século XX. É surpreendente saber que a maioria dos evangélicos que são arminianos, ou possuem forte influência Arminiana, sequer sabem que o são. Isto acontece, pois em muitos casos o crescimento do arminianismo tem sido acompanhado de um descuido do estudo profundo das Escrituras, da Teologia, e da História da Igreja.

Um dos principais instrumentos de Deus para a preservação do calvinismo no Século XIX, foi o pregador batista inglês Charles Spurgeon. Este exerceu grande influencia através de seus sermões, de sua Igreja de 6.000 membros, assim como por meio de sua Escola de Pastores. Foi chamado o “Príncipe dos Pregadores”, e seus sermões provavelmente são os que mais foram impressos e lidos em todo o mundo. Na América do Norte do Século XIX, também defenderam a fé calvinista, diversos homens e instituições. É digno de menção o Seminário Teológico de Princeston, onde homens como Charles Hodge, Archibald A. Hodge, dentre outros, realizaram grandes contribuições para fé Reformada.

No inicio do Século XX a influencia arminiana era tão generalizada que o calvinismo parecia uma doutrina morta. Porém, por meio da influencia do Dr. Martín Lloyd-Jones, o calvinismo voltou a ressurgir na Inglaterra. Nos Estados Unidos, o Seminário de Westminster, exerceu um papel muito importante, principalmente através do professor John Murray, quem por seus escritos e influencia, a fé Reformada também ressurgiu. Também podemos mencionar J. I. Packer da Igreja Anglicana, R. C. Sproul, um famoso conferencista e teólogo presbiteriano, etc. A estes, temos que acrescentar a editora Estandarte da Verdade, que começou a reeditar muitos livros do cristianismo histórico, e que até o dia de hoje, tem ajudado muitos a compreenderem as verdades calvinistas e suas implicações.
Por meio de John Murray e outros, um jovem pregador batista chamado Albert Martin, chegou a convicções calvinistas nos anos 1960. E foi através dos poderosos sermões deste homem, e de outros como Walter Chantry e Ernest Reisenger, que ressurgiram de maneira providencial, os Batistas Reformados, descendentes dos antigos Batistas Particulares.
***********
Título original: “Un Breve Análisis Del Arminianismo
Y El Dispenscionalismo Em Los Siglos XIX y XX”.
Traduzido por Marcelo Lemos, para o projeto “Olhar Reformado”.

Aproveite e faça um visita ao http://www.noticiascristas.com

Você recebeu esta mensagem porque está inscrito no Google Groups "Textos Reformados Selecionados"
Para enviar uma mensagem para este grupo, mande um e-mail para:
Textos-Reformados-Selecionados@googlegroups.com
Para sair do grupo, mande um e-mail para: Textos-Reformados-Selecionados-unsubscribe@googlegroups.com
Para outras opções entre no site: http://groups.google.com/group/Textos-Reformados-Selecionados

terça-feira, 16 de março de 2010

COMO FUNCIONA A PORNOGRAFIA NO CÉREBRO


ENTENDER AINDA É A MELHOR FORMA DE EVITAR





(Comentário de Albert Mohler) - Estamos rapidamente nos tornando a sociedade pornográfica. Durante o curso da última década, imagens explicitamente sexuais se infiltraram lentamente nos anúncios comerciais, no marketing e praticamente em todo vão da vida americana. Essa pornografia de ambiente está agora em quase todos os lugares, desde o shopping mall local ao horário nobre da televisão.

Pelos cálculos de alguns, a produção e venda de pornografia explícita agora representam a sétima maior indústria dos Estados Unidos. Novos vídeos e páginas de internet são produzidos a cada semana, com a revolução digital trazendo um grande número de novos sistemas de distribuição. Toda nova plataforma digital se torna uma oportunidade de marketing para a indústria pornográfica.

O que não é surpresa para ninguém é que a vasta maioria daqueles consumidores de pornografia são homens. Não é nenhum segredo de comércio que as imagens visuais, quer fotos ou vídeos, estimulam muito os homens. Isso não é nenhum avanço novo, conforme atestam antigas formas de pornografia. O que é novo é o acesso em toda parte. Os homens e meninos de hoje não estão olhando para quadros desenhados em paredes de cavernas. Eles têm acesso quase que instantâneo a inumeráveis formas de pornografia numa grande quantidade de formas.

Mas, enquanto a tecnologia tem trazido novos meios para a transmissão da pornografia, o conhecimento moderno também traz uma nova compreensão de como funciona a pornografia no cérebro masculino. Embora essa pesquisa não faça nada para reduzir a culpabilidade moral dos homens que são consumidores de pornografia, ajuda a explicar como o hábito acaba viciando tanto.

Como explica William M. Struthers da Faculdade Wheaton, “Os homens parecem ter sido feitos de tal maneira que a pornografia seqüestra o funcionamento adequado de seus cérebros e tem efeito de longo prazo em seus pensamentos e vidas”.

Struthers é um psicólogo com formação em neurociência e especialidade de ensino nas bases biológicas da conduta humana. No livro “Wired for Intimacy: How Pornography Hijacks the Male Brain” (Programado para a Intimidade: Como a Pornografia Seqüestra o Cérebro Masculino), Struthers apresenta percepções fundamentais da neurociência que fazem uma longa explicação do motivo por que a pornografia é uma tentação grande para a mente masculina.

“A explicação mais simples da razão por que os homens vêem pornografia (ou procuram prostitutas) é que eles são levados a procurar intimidade”, explica ele. O impulso para obter intimidade sexual foi dado por Deus e é essencial para os homens, reconhece ele, mas é facilmente mal direcionado. Os homens são tentados a buscar “um atalho para o prazer sexual por meio da pornografia” e agora acham que dá para se acessar esse atalho com facilidade.
Num mundo caído, a pornografia se torna mais do que uma distração e uma distorção da intenção de Deus para a sexualidade humana. Torna-se um veneno viciador.

Struthers explica:

Ver pornografia não é uma experiência emocional ou fisiologicamente neutra. É fundamentalmente diferente de olhar para fotos em preto e branco do Memorial Lincoln ou olhar um mapa colorido das províncias do Canadá. Os homens são reflexivamente atraídos para o conteúdo de material pornográfico. Como tal, a pornografia tem efeitos de grande repercussão para estimular um homem à intimidade. Não é um estímulo natural. Atrai-nos para dentro. A pornografia é indireta e voyeurística em sua essência, mas é também algo mais. A pornografia é uma promessa sussurrada. Promete mais sexo, melhor sexo, infinito sexo, sexo conforme os desejos, orgasmos mais intensos, experiências de transcendência.

A pornografia “atua como uma combinação de múltiplas drogas”, explica Struthers. Conforme afirma o Dr. Patrick Carnes, a pornografia é “um relacionamento patológico com experiência de alteração do humor”. O tédio e a curiosidade levam muitos meninos e homens a experiências que se tornam mais como vício de drogas do que muitas vezes se admite.

Por que os homens em vez das mulheres? Como explica Struthers, o cérebro da mulher e do homem são feitos de forma diferente. “O cérebro de um homem é um mosaico sexual influenciado por níveis de hormônio no útero e na puberdade e moldado por sua experiência psicológica”. Com o tempo, a exposição à pornografia leva um homem ou menino mais profundamente “numa super-estrada neurológica de mão única onde a vida mental de um homem é fica restrita a uma sexualização excessiva. Essa super-estrada tem inúmeros acessos de entrada, mas muito poucas saídas”.

A pornografia é “visualmente magnética” para o cérebro masculino. Struthers apresenta um exame fascinante da neurologia envolvida, com hormônios de prazer sendo conectados a e liberados pela experiência de um homem vendo imagens pornográficas. Essas experiências com pornografia e hormônios de prazer criam novos padrões na programação do cérebro, e experiências repetidas formalizam a programação.

E então, nunca acaba. “Se eu tomo a mesma dose de uma droga repetidas vezes e meu corpo começa a tolerá-la, precisarei tomar uma dose mais elevada da droga a fim de que tenha o mesmo efeito que tinha com uma dose mais baixa na primeira vez”, recorda-nos Struthers. Por isso, a experiência de ver pornografia e praticá-la cria uma necessidade no cérebro de mais e mais, só para alcançar o mesmo nível de prazer no cérebro.

Enquanto os homens são estimulados pelas imagens sexuais do ambiente ao redor deles, a pornografia explícita aumenta o efeito. Struthers compara isso à diferença entre a televisão tradicional e as novas tecnologias de alta definição. Tudo é mais claro, mais explícito e mais estimulante.

Struthers explica isso com força e persuasão:

Algo sobre a pornografia influencia e arrasta a alma masculina. A influência é fácil de identificar. A forma da mulher nua pode ser hipnotizante. A disposição de uma mulher de participar de um ato sexual e expor sua nudez é sedutora para os homens. A consciência da própria sexualidade, o desejo de saber, experimentar algo como bom brota do profundo lá de dentro. Uma imagem começa a ficar maior em importância quanto mais a olhamos, ganhando força máxima e podendo chegar a um ponto em que nos sentimos como se estivéssemos num caminhão sem freios descendo uma montanha.

“Wired for Intimacy” é um livro oportuno e importante. Struthers oferece perspectivas profundas e estratégicas da neurobiologia e psicologia. Mas o que torna este livro realmente útil é o fato de que Struthers não deixa seu argumento para a neurociência, nem usa a categoria de vício para suavizar a pecaminosidade de ver pornografia.

Os pecadores naturalmente procuram um jeito de esconder seu pecado, e a causa biológica é muitas vezes citada como meio de evitar responsabilidade moral. Struthers não permite isso, e sua perspectiva da pornografia tem base bíblica e teológica. Ele responsabiliza o pecado de ver pornografia naqueles que voluntariamente se tornam consumidores de imagens explícitas. Ele conhece sua audiência — afinal, suas aulas são cheias de estudantes universitários do sexo masculino. O viciado é responsável por seu vício.

Ao mesmo tempo, qualquer compreensão de como o pecado opera seu mal enganador é uma ajuda para nós, e entender como a pornografia atua na mente masculina é um conhecimento poderoso. A pornografia é um pecado que rouba Deus de sua glória no presente do sexo e sexualidade. Há muito sabemos que o pecado faz reféns. Conhecemos agora outra dimensão de como esse pecado sequestra o cérebro masculino. Conhecimento, como dizem, é poder.


Traduzido por Julio Severo
Fonte: O Verbo
http://www.idagospel.com/2010/03/como-funciona-pornografia-no-cerebro.html
Obrigado pela gentileza

10 Sintomas Para Você Descobrir se é Viciado em Sexo


10 sintomas para você descobrir se é viciado em sexo

1- Masturbação compulsiva (auto-estimulação)

A masturbação excessiva pode causar câncer de próstata? Parece que sim, divirta-se com este dispositivo “anti-masturbação” da França católica do século XIX que era instalado em jovens onanistas inveterados. Recentemente ele foi a leilão no Ebay por 10 mil reais.

2- Comportamento sexual promíscuo com inúmeros parceiros, por vezes anônimos e casuais, cujos relacionamentos nem chegam a durar uma noite inteira.
É por aí que escorrem os casamentos e estabaca o rendimento no trabalho, o que acaba rendendo separações e demissões.

3- Consumo compulsivo de pornografia.
Horas e horas na frente do computador navegando em sites XXX são o suficiente para detonar a produtividade de qualquer um, viciado em sexo ou supostamente não. Este sintoma por si mesmo já é um sinal amarelo de alerta!

4- Prática de sexo inseguro.
AIDS, sífilis, herpes, papiloma vírus, hepatite e outras cobras e lagartos rondam permanentemente os viciados em sexo, por serem contumazes na prática de atos sem preservativos e precauções.

5- Uso abusivo de sexo virtual através de internet, telefone, Chat e serviços de encontros (Dating).
Quase todos os viciados acabam falindo e a razão é muito simples: os Chats e Datings custam dinheiro, muita grana que é queimada sem nenhum controle... no final do mês vem a conta.

6- Prostituição e procura compulsiva por mulheres/homens de programa.

Quando o viciado/viciada vende seus serviços, provavelmente não experimente uma falência básica, nos outros, a procura impulsiva por profissionais do sexo acaba acarretando grandes gastos financeiros... e DSTs gratuitas.

7- Exibicionismo.
É um sintoma que leva a apuros com a lei, já que os(as) exibicionistas são denunciados às autoridades. Enquanto isto, as exibicionistas teens do Orkut atraem milhares de visitas aos blogs de viciadinhos que apresentam o sintoma nº 8.

8- Voyerismo.
Voyerismo é a prática de espiar sub-repticiamente a nudez e atos sexuais alheios. Este sintoma pode trazer grandes dores de cabeça quando o voyeur é descoberto.

9- Assédio sexual.
Grande responsável pela perda do emprego. A prática de assédio costuma corroer as relações inter-pessoais nos ambientes corporativos.

10- Atentado violento ao pudor e estupro.
É um dos sintomas mais graves, que leva certamente à prisão e a processos criminais intermináveis. Digamos que este é o fim do poço, se é que isto seja pior do que pegar AIDS, ou levar tiros de Ricardões.

Relações emotivas com Satisfação Zero.
Geralmente o viciado em sexo obtém pouca ou nenhuma satisfação com seus parceiros, porque o após cada relação é invadido pelo sentimento de culpa e vergonha. O viciado não possui nenhum controle sobre seu comportamento, mesmo confrontado com perdas cada vez maiores, financeiras, de saúde, sociais e emocionais.

Formas de Tratamento.
Os viciados em sexo apresentam graves distorções de percepção ao racionalizarem e justificarem o problema em busca de desculpas para as suas ações. Enquanto se justificam sistematicamente, eles têm grande resistência às abordagens terapêuticas.

Enquanto o doente não admite o seu problema e a necessidade de ajuda especializada, qualquer tentativa de tratamento certamente apresentará resultados inócuos. As circunstâncias que normalmente forçam os viciados(as) são a aceitar a doença são a perda do emprego, casamento e eventuais envolvimentos com a polícia, o que pode acarretar a depressão.

Uma vez vencido o empecilho da aceitação do problema, torna-se possível empreender as próximas etapas que incluem noções de educação sexual, aconselhamento individual e terapia psicológica familiar. Há também a alternativa coadjuvante de participação em grupos de 12 passos dos Viciados Anônimos em Sexo. Em casos mais graves, o uso de medicamentos para o tratamento de distúrbios obsessivos compulsivos deve ser realizado diante da descoberta clínica das implicações por trás do vício sexual, que pode ser apenas um pano de fundo mascarador de desordens psíquicas mais graves. As medicações escolhidas são normalmente do grupo dos anti-depressivos, Prozac, ou Anafranil.

Postado por Amisadai
Artigos Relacionados:http://fazendodiferent.blogspot.com/2010/02/pornografia-na-internet.htmlhttp://fazendodiferent.blogspot.com/2010/03/evangelicos-praticam-o-nudismo-sem.htmlhttp://fazendodiferent.blogspot.com/2010/02/comportamento-masoquista.htmlhttp://fazendodiferent.blogspot.com/2010/03/como-funciona-pornografia-no-cerebro.htmlhttp://fazendodiferent.blogspot.com/2010/03/como-funciona-pornografia-no-cerebro.html

segunda-feira, 15 de março de 2010

O que é ser feliz? Augusto Cury


O QUE É SER FELIZ?

A vida é uma grande universidade, mas pouco ensina a quem não
sabe ser um aluno...
Ser feliz não é ter uma vida isenta de perdas e frustrações. É ser
alegre, mesmo se vier a chorar. É viver intensamente, mesmo no leito de
um hospital. É nunca deixar de sonhar, mesmo se tiver pesadelos. É
dialogar consigo mesmo, ainda que a solidão o cerque.
É ser sempre jovem, mesmo se os cabelos embranquecerem. É
contar histórias para os filhos, mesmo se o tempo for escasso. É amar os
pais, mesmo se eles não o compreenderem. É agradecer muito, mesmo se
as coisas derem errado. É transformar os erros em lições de vida.

Ser feliz é sentir o sabor da água, a brisa no rosto, o cheiro da terra
molhada. É extrair das pequenas coisas grandes emoções. É encontrar todos
os dias motivos para sorrir, mesmo se não existirem grandes fatos. É rir de
suas próprias tolices.

É não desistir de quem se ama, mesmo se houver decepções. É ter
amigos para repartir as lágrimas e dividir as alegrias. É ser um amigo do
dia e um amante do sono. É agradecer a Deus pelo espetáculo da vida...
Quais dessas características você possui?

Quem conquista uma vida feliz? Será que são as pessoas mais ricas
do mundo, os políticos mais poderosos e os intelectuais mais brilhantes?
Não! São os que alcançam qualidade de vida no palco de sua alma.
Os que se libertam do cárcere do medo. Os que superam a ansiedade
vencem o mau humor, transcendem os seus traumas. São os que aprendem
a velejar nas águas da emoção. Você sabe velejar nessas águas ou vive
afundando?

Nota - Acrescento, todavia, que a felicidade completa é refletida em Cristo.

ALVOS ERRADOS PARA SE ALCANÇAR UMA
VIDA FELIZ
Os nossos maiores problemas não estão nos obstáculos do
caminho, mas na escolha da direção errada...

O DINHEIRO E A FELICIDADE
O dinheiro pode nos dar conforto e segurança, mas ele não compra
uma vida feliz. O dinheiro compra a cama, mas não o descanso. Compra
bajuladores, mas não amigos. Compra presentes para uma mulher, mas não
o seu amor. Compra o bilhete da festa, mas não a alegria. Paga a
mensalidade da escola, mas não produz a arte de pensar.
Você precisa conquistar aquilo que o dinheiro não compra. Caso
contrário, será um miserável, ainda que seja um milionário.

A FAMA E A FELICIDADE
O sucesso no trabalho, na escola, na realização das metas é
fundamental para a qualidade de vida. Mas a fama que acompanha o
sucesso não produz a felicidade! A fama produz aplausos, mas não a
alegria. Produz o assédio, mas não elimina a solidão.
A fama pode se tornar uma armadilha para uma vida feliz, pois
evapora a simplicidade, esmaga a sensibilidade, invade a privacidade. Há
muitos famosos tristes e deprimidos. Lute pelo sucesso e não pela fama. Se
a fama vier, dê pouca importância a ela.

A CULTURA ACADÊMICA E A FELICIDADE
A cultura acadêmica nutre a inteligência, mas não é o alicerce de
uma vida feliz. O aluno sai da escola conhecendo o mundo exterior, mas
desconhecendo o anfiteatro de sua mente.
Ele sabe discursar sobre o mundo físico, mas não sabe falar de si
mesmo. É um gigante na ciência, mas um frágil menino diante de suas
perdas e desafios. O mundo acadêmico está em crise. Ele dá diplomas, mas
não prepara os jovens para a escola da vida. Você está preparado apenas
para as vitórias ou também para as derrotas?

O PODER E A FELICIDADE
O homem sempre amou o poder, mas poder não produz uma vida
feliz. Uma pessoa pode dirigir uma nação ou uma grande empresa com
habilidade, mas pode não ter nenhuma competência para governar sua
emoção.
Hitler queria dominar o mundo porque nunca dominou seu próprio
mundo. Mesmo quem conquista o poder político pela via democrática pode
ser um péssimo líder de si mesmo. O seu maior desafio na vida não é
liderar a Terra, mas seu próprio ser.

O TRABALHO E A FELICIDADE
Trabalhar com alegria, dedicação e criatividade é um bálsamo para a
vida. Mas devemos trabalhar para viver e não viver para trabalhar.
Algumas pessoas são workaholic, viciadas em trabalhar. Sonham, almoçam
e respiram trabalho.
Elas têm tempo para tudo, menos para si mesmas. Não admitem a
falência da empresa, mas pouco se importam com a falência de suas vidas.
Livre-se de ser um viciado em trabalho! A não ser que queira ser o
mais competente do cemitério!

A SEGURANÇA E A FELICIDADE
Muitos fazem seguro da casa e do carro. Eles se protegem contra
assaltos e acidentes, mas se esquecem de proteger sua emoção contra o
estresse e os problemas da vida. Que contraste! Por isso, qualquer coisa
assalta-lhes a tranqüilidade... Você percebe o quanto seus problemas
roubam sua alegria e paciência?
Sem proteger a emoção, alcançar uma vida feliz é uma ilusão. Como
fazer isso? Espere, vou ajudá-lo! Antes disso, vamos fazer um mapeamento
da qualidade de vida.

O PADRÃO DE QUALIDADE DE VIDA
Quem é exigente com a qualidade dos produtos, mas não com a sua
qualidade de vida, trai a sua própria felicidade...
Nas próximas páginas comentarei a relação de sintomas psíquicos e
psicossomáticos que uso nas minhas pesquisas e que comprometem a qualidade de vida.

sábado, 13 de março de 2010

O Dilema da Graça - Max Lucado


O Dilema da Graça
Como Deus nos torna retos perante Si? Retornemos à companhia seguradora e façamos algumas indagações. Primeiro: ela foi injusta em rejeitar-me como cliente? Não. Posso ter achado sua decisão ofensiva, desagradável, e mesmo desanimadora, mas não posso chamá-la de in¬justa. Ela apenas fez o que dissera que faria.
Assim fez nosso Pai. Ele avisou a Adão: “Se você comer do fruto dessa árvore, você morrerá” (Gn 2.17). Nenhum sinal obscuro. Ne¬nhum apontamento secreto. Nenhum furo ou termo técnico. Deus não tem jogado conosco. Ele tem sido claro. Desde o Éden, o salário do pecado tem sido a morte (Rm 6.23).
Assim como dirigir descuidadamente tem suas conseqüências, o viver descuidado também as tem. Assim como não tive defesa perante a companhia seguradora, não tenho defesa perante Deus. Minhas lem¬branças me acusam. Meu passado me convence.
Agora, suponha que o fundador da companhia de seguros preferis¬se ter compaixão de mim. Suponha que, por alguma razão, ele quises¬se conservar-me como cliente. O que poderia ele fazer? Poderia fechar os olhos e fingir que não cometi erros? Por que ele não pegou minha ficha e não a rasgou? Duas razões.
Primeira: a integridade da companhia seria comprometida. Ele te¬ria de relaxar o padrão da organização, algo que não poderia nem deveria fazer. Os ideais da firma são valiosos demais para serem aban¬donados. A companhia não pode abandonar seus preceitos, e ainda assim manter a integridade.
Segundo, os erros do motorista seriam encorajados. Se não hou¬vesse um preço para minhas faltas, por que eu dirigiria com cuidado? Se o presidente permitisse minhas falhas, o que me impediria de diri¬gir como bem quisesse? Se ele está disposto a ignorar quaisquer asnei¬ras, vamos aprontar!
É esse o alvo do presidente? É essa a meta de sua clemência? Baixos padrões e motoristas ineficientes? Não. O presidente enfrenta este di¬lema: Como posso ser clemente e justo ao mesmo tempo? Como posso oferecer graça sem apoiar erros?
Ou, pondo em termos bíblicos, como pode Deus punir o pecado e amar o pecador? Paulo tornou isto claro: ‘A ira de Deus é revelada do céu contra toda impiedade e injustiça dos homens que suprimem a verdade pela justiça” (Rm 1.18). lria Deus rebaixar seu padrão para que fôssemos perdoados? Iria Deus olhar para o outro lado e fingir que nunca pequei? Desejaríamos nós um Deus que alterasse as regras e abrisse exceções? Não. Queremos um Deus “em quem não há mu¬dança, nem sombra de variação” (Tg 1.17), e para quem “não há acepção de pessoas” (Rm 2.11).
Ignorar meu pecado é endossá-lo. Se não há um preço por meus pecados, então vamos pecar! Se meu pecado não traz punição, conti¬nuemos pecando! De fato “Façamos males, para que venham bens” (Rm 3-8). É esta a intenção de Deus? Comprometer sua santidade e possibilitar nosso mal?
Claro que não! Então o que é que Ele faz? Como pode Ele ser justo e amar o pecador? Como pode amar o pecador e punir o pecado? Como pode Ele satisfazer seus critérios e perdoar meus erros? Há al¬gum modo de Deus honrar a integridade do céu sem me voltar as costas?

Do Livro - Nas Garras da Graça - Livre

sexta-feira, 12 de março de 2010

Rev. Caio Fábio Filho - Ainda Fala - 8


AMOR ENTRE PAIS E FILHOS‏

De: leitura@caiofabio.com (leitura@caiofabio.com)
Enviada: domingo, 26 de abril de 2009 1:25:05
Para: profgonzaga@hotmail.com (profgonzaga@hotmail.com)
Conheço muitos pais que não amam os filhos.
Também conheço em quantidade ainda maior filhos que não amam os pais.
Entretanto, quando os pais amam de verdade e os filhos também, nem assim o amor do filho será maior do que o amor do pai.
Eu amei e amo meus pais; hoje, entre nós, apenas a minha santa mãezinha permanece.
Sei que, por exemplo, em relação ao meu pai, além de filho, meio que nasci amigo dele. Mas somente foi assim porque ele era meu amigo antes de eu me sentir filho e amigo dele, ainda na infância.
Entretanto, mesmo louco por ele, fui capaz de levá-lo até ao inferno da dor e das aflições por mim na juventude.
O amava tanto, e sabia que o entristecia tanto, que, de repente, comecei a sentir um ódio conveniente dele...
Depois veio a conversão... E com ela a nossa amizade se tornou paternal e filialmente eterna.
Todavia, hoje, me lembrava de como amava a ele a minha mãe, mas, no auge de tudo, no tempo dos píncaros de compromissos, muitas vezes eles vinham ao Rio estar comigo — pois, eu andava sem tempo de ir à Manaus — e eu não podia estar com eles...
Assim mesmo os bichinhos ficavam lá, entretendo os netos, buscando me viver e me provar sem mim...
Eu, porém, os amava; embora, meu amor não visse a importância do sacrifico deles...
Foi preciso que meus filhos crescessem e passassem a me amar com a mesma dedicação de tempo que eu dava aos meus pais para que eu entendesse meus pais; ainda que eles nunca tenham me dito nada.
E quando decidi reclamar dos filhos que nem sempre me sentia nas prioridades deles, depois que ficaram adultos e eu me dispunha a parar tudo para estar com eles, foi que, de súbito, me lembrei que fizera a mesma coisa, embora amando, e que meus pais nunca me haviam dito nada.
Hoje eu sei que até nisso Jesus foi o Único.
Sim! Ele foi e é o único filho a amar o pai assim como o pai ama o filho!
O ideal de Deus em Jesus é que todo filho cresça para amar o pai assim como o pai ama o filho; quando há amor, é claro.
Entretanto, enquanto isto, devemos saber que são os pais que entesouram para os filhos, e não os filhos para os pais.

Nele, que me ensina a ser filho a fim de que eu possa ser pai,

Caio
24 de abril de 2009
Copacabana
RJ

quinta-feira, 11 de março de 2010

À Beira do Velho Chico – Cabrobó - Poesia



A natureza que reluz e que encanta,
É também o lugar para se avaliar o desencanto.
É o lugar de fruir, mas também de diluir.

Foi neste lugar ao sol e ao luar,
Onde me esquivei de sombras,
Pois não tinha como fugir das ondas.

No luar desse sertão e tão estrepitoso encanto,
Viveu o meu coração abnegado mais ingrato,
Sonhando às vezes, porém desventurado,

Buscando um encanto, mas tendo um desencanto.
Um sonho que era inútil e desalentado,
Por uma crise existencial que no momento fora desabrochada.

A beira do São Francisco em um lugar cheio de esplendor,
Ali morava a mãe do Florentino,
Pois não faltava a Cristina e seu marido Nego,

Seus filhos e também sua irmã,
Que juntos brincávamos, sorríamos e palestrávamos,
Era neste ambiente descontraído que nos assemelhávamos.

Que saudades dos velhos tempos que certamente não retornarão,
Ficamos apenas nas lembranças que mais cedo ficarão,
No coração de um poeta que sofreu a desilusão.

Sem cura apesar da busca dum malvado coração,
Que judiou de um outro apesar da inconsciência,
Que a todos nós dilacera sem perder a consciência.

Nesses meus queridos versos quero simplesmente agradecer:
De um tempo pouco remoto, mas que em tudo aprendizou.
Que a vida não é só de dor, mas também de um novo amanhecer.

Um conflito que para muitos se questionou e replicou:
Será que é verdade mesmo, mas a dúvida ficou para se esclarecer.
O que eu posso dizer é que o Velho Chico ajudou no amanhecer.

Autor: Prof. Cornélio Gonzaga
Direitos resevados

Uma mulher nos bastidores de Ultimato

Uma mulher nos bastidores de Ultimato
Publicado em ( Prateleira) por Fernanda B. Lobato às 9:06
Se tivesse de escolher uma mulher para homenagear, seria Djanira, minha mãe. A memória de momentos com ela e do aprendizado a partir de sua vida é uma coleção preciosa para mim. Sempre discreta, nos bastidores, ela tem sido uma pessoa-chave na história de Ultimato.
Estarão sempre comigo estas lembranças:
Sua presença atenciosa na vida das filhas. O apoio dedicado e alegre ao meu pai — ela é sempre a primeira a ler os seus manuscritos. A disponibilidade — “a pessoa mais disponível do mundo”, nas palavras dos netos. As orações diárias pela família, conhecidos e pelo ministério da Editora Ultimato. A força frente a problemas e ao sofrimento. A constância do espírito positivo a despeito de doenças crônicas de familiares próximos. A receptividade aos nossos amigos e aos amigos de nossos filhos, aos universitários forasteiros para quem ela cozinhava, aos colaboradores da editora. A empatia com pessoas em dificuldade transformada em atitudes práticas. O acolhimento sem preconceitos de pessoas diferentes e distantes de seu convívio. A preocupação com a salvação de parentes e pessoas que a rodeiam. O desprendimento em relação a conforto e bens materiais, ainda que tenha vindo de uma família de certa posição. O trato carinhoso que ela dispensa aos netos. A capacidade de encarar e aceitar limitações. O bom humor. O prazer de presentear. A inteligência e perspicácia. A fidelidade a Deus.
De forma inesperada, esta semana ganhei para minha coleção mais uma lembrança preciosa. Após ter participado de uma reunião de oração na igreja (quase só mulheres, que nesse dia foram presenteadas com um bombom), ela veio para a minha casa. Escutávamos a música “Sonho”, de Stênio Marcius (CD "Canções à meia-noite"), que ela ainda não conhecia. Em silêncio e atenciosamente. Ao final seus olhos brilharam, e ela pediu que a repetíssemos. Este é o trecho que a emocionou e também a mim:
O anjo olhava os registros / Visivelmente assustado / E me perguntou: “Foi assim que viveu?” / E eu então respondi que sim / “Então como é que você tem coragem de vir nessa porta bater?” / Eu disse: Olhe bem no final desta lista / Você reconhece esta letra? / E o anjo sorrindo me disse: “é verdade! O Rei escreveu: Perdoado!” [Clique aqui para ver um vídeo da música.]
Identificamo-nos com esta verdade, fruto não apenas de uma teologia assimilada, mas também de nossa experiência real e sentida: nossos pecados foram perdoados por meio do sangue de Jesus! Minha mãe de pronto sugeriu que esta música fosse cantada no culto de 80 anos do meu pai, que celebraremos este ano. Pois também é o que ele tem pregado e escrito durante todos estes anos. Na verdade, a música une toda a família debaixo da mesma des-graça (a inevitabilidade da lista) e da mesma graça (o perdão que vem unicamente do Senhor)!
Klênia Fassoni, diretora administrativa da Editora Ultimato

quarta-feira, 10 de março de 2010

O Toque - Prof. Cornélio Gonzaga


Há muitos toques que tocam.
Toque com Q e toque com C
Todos eles fazem parte e ecoam,
Mesmo que quem toca não veja e nem sinta,
Porém é sentido no coração,
Da pessoa que é tocada até mesmo uma centena.
É gostoso o toque e o tocar, pois quem fala mais alto é a emoção.

Pois esse toque será tão importante,
Pois quem foi tocada queria que fosse constante,
De tão gostoso que foi o toque,
Pois será inesquecível.
De quem tocou e foi tocada,
Quem foi tocada dirá é isso é possível?
Razão por razão talvez seja questionada.

terça-feira, 9 de março de 2010

DE OLHO EM ALGO

A mamãe olha p’ra seu filho e diz:
“Estou de olho em você!”
A mocinha, referindo-se ao namorado, fala à amiga:
“Estou de olho nele!”
O empresário, em referência ao funcionário suspeito, diz:
Estou de olho aberto.
E assim por diante.
São muitos os “de olho em algo ou em alguma coisa”
VEJAMOS:
“De olho em indicadores”
“De olho na TV”
“De olho nas olheiras”
“De olho no futuro”
“De olho no Fato”
“De olho neles”
“De olho nos direitos da criança”
“De olho na moda”
“De olho nas armadilhas virtuais”
“De olho na inflação”
“De olho na Ciência”
“De olho nos eleitores”
“De olho nos políticos corruptos”
“De olho no carnaval brasileiro”
“De olho nos charlatões religiosos”
De olho no aquecimento global
De olho na pauta legislativa
De olho na Tela
De olho na Taça Rio
De olho na hora de parcelar as compras
De olho, cada um, em si mesmo, p’ra melhor viver!


Helci R. Pereira – helcip@uol.com.br – 2010
Obrigado Rev. Heici Pereira

segunda-feira, 8 de março de 2010

Qual é...

Qual é...

O dia mais belo - Hoje...

A coisa mais fácil- Equivocar-se...

O maior obstáculo - Medo...

O maior erro - Abandonar-se...

A raiz de todos os males - Egoísmo...

A distração mais bela - Trabalho...

A pior derrota - Desalento...

Os maiores professores - Crianças...

A primeira necessidade - Comunicar-se...

De mais feliz a se fazer - Ser útil aos demais...

O maior mistério - A morte...

O pior defeito - O mau humor...

A pessoa mais perigosa - A mentirosa...

O pior sentimento - O rancor...

O presente mais belo - O perdão...

O mais imprescindível - Orar...

O caminho mais rápido - O correto...

A sensação mais grata - A paz interior...

A expressão mais eficaz - O sorriso...

O melhor remédio - O otimismo...

A maior satisfação - O dever cumprido...

A força mais potente do universo - A fé...

As pessoas mais necessárias - Os pais...

A coisa mais bela de todas - O amor...

Autor desconhecido
Enviadp por Dianna Vasc

sábado, 6 de março de 2010

Esboço - Lição EBD - 1a. IP de Paulo Afonso/BA

ESBOÇO

Prof. Cornélio Gonzaga

Texto – Atos 15: 36 – 41; 16:19-34.

EBD – 1ª. Igreja Presbiteriana de Paulo Afonso/BA

Data: 07 de Março de 2010.

INTRODUÇÃO – O sofrimento por causa do evangelho é mais fácil de se encarar do que o sofrimento comum. Mas o sofrimento por causa de Cristo pode ser encarado como honra?.

Assunto – O Sofrimento Glorioso

I. PROSEGUINDO NA DIFUSÃO DA PALAVRA DE DEUS:

1. A Ásia Menor estava na mente e nas orações de São Paulo, os problemas que envolviam as igrejas, na condição de missionários, cabe este cuidado;
2. A questão da 2ª. Viagem Missionária de Paulo e Barnabé;
3. A questão de Marcos VV 37, 38; At. 12.12, 25;
4. A questão da desavença e separação V 40;
5. São Paulo opta por outro companheiro – VV 40,41;
6. Sabemos que houve a reconciliação conforme as cartas de Paulo – Cl. 4: 10; 2 Tm. 4:11;
7. Barnabé e Marcos tomam outra direção – V 39;
8. A duas frentes missionárias são compostas de:
A) Paulo e Silas para Grécia e Cilícia;
B) Barnabé e Marcos para Shipre;
9. Na 1ª. Viagem Missionária o destino é o ambiente asiático e europeu.

II. O SOFRIMENTO EM NOME DE CRISTO:
- Fatos a considerar:
1. Ameaçados com falta de lucro da expulsão do demônio – At. 16: 19;
2. Os missionários são acusados diante das autoridades – 16: 20;
3. Foram humilhados, hostilizados e açoitados – V 22;
4. Foram presos pelo tronco – V 24.

III. REFLEXÕES SOBRE O SOFRIMENTO:
- 1 Pe. 2: 20; 5:14; 4: 13 – 15.

CONCLUSÃO - Diante do exposto, somos desafiados a guardar a confissão da esperança, sabendo que o nosso trabalho não é vão no Senhor.

Esta lição tem base das lições editada pela Cultura Cristã

sexta-feira, 5 de março de 2010

Dia Internacional da Mulher


História do 8 de Março

História do 8 de Março

No Dia 8 de março de 1857, operárias de uma fábrica de tecidos, situada na cidade norte americana de Nova Iorque, fizeram uma grande greve. Ocuparam a fábrica e começaram a reivindicar melhores condições de trabalho, tais como, redução na carga diária de trabalho para dez horas (as fábricas exigiam 16 horas de trabalho diário), equiparação de salários com os homens (as mulheres chegavam a receber até um terço do salário de um homem, para executar o mesmo tipo de trabalho) e tratamento digno dentro do ambiente de trabalho.

A manifestação foi reprimida com total violência. As mulheres foram trancadas dentro da fábrica, que foi incendiada. Aproximadamente 130 tecelãs morreram carbonizadas, num ato totalmente desumano.

Porém, somente no ano de 1910, durante uma conferência na Dinamarca, ficou decidido que o 8 de março passaria a ser o "Dia Internacional da Mulher", em homenagem as mulheres que morreram na fábrica em 1857. Mas somente no ano de 1975, através de um decreto, a data foi oficializada pela ONU (Organização das Nações Unidas).

Objetivo da Data

Ao ser criada esta data, não se pretendia apenas comemorar. Na maioria dos países, realizam-se conferências, debates e reuniões cujo objetivo é discutir o papel da mulher na sociedade atual. O esforço é para tentar diminuir e, quem sabe um dia terminar, com o preconceito e a desvalorização da mulher. Mesmo com todos os avanços, elas ainda sofrem, em muitos locais, com salários baixos, violência masculina, jornada excessiva de trabalho e desvantagens na carreira profissional. Muito foi conquistado, mas muito ainda há para ser modificado nesta história.

Conquistas das Mulheres Brasileiras

Podemos dizer que o dia 24 de fevereiro de 1932 foi um marco na história da mulher brasileira. Nesta data foi instituído o voto feminino. As mulheres conquistavam, depois de muitos anos de reivindicações e discussões, o direito de votar e serem eleitas para cargos no executivo e legislativo.

Marcos das Conquistas das Mulheres na História
1788 - o político e filósofo francês Condorcet reivindica direitos de participação política, emprego e educação para as mulheres.

1840 - Lucrécia Mott luta pela igualdade de direitos para mulheres e negros dos Estados Unidos.

1859 - surge na Rússia, na cidade de São Petersburgo, um movimento de luta pelos direitos das mulheres.

1862 - durante as eleições municipais, as mulheres podem votar pela primeira vez na Suécia.

1865 - na Alemanha, Louise Otto, cria a Associação Geral das Mulheres Alemãs.

1866 - No Reino Unido, o economista John S. Mill escreve exigindo o direito de voto para as mulheres inglesas

1869 - é criada nos Estados Unidos a Associação Nacional para o Sufrágio das Mulheres

1870 - Na França, as mulheres passam a ter acesso aos cursos de Medicina.

1874 - criada no Japão a primeira escola normal para moças

1878 - criada na Rússia uma Universidade Feminina

1901 - o deputado francês René Viviani defende o direito de voto das mulheres

Referência - http://www.suapesquisa.com/
Porém, neste dia quero deixar um poema como prova de minha dedicação à elas:

P. (16) Musas – Autor: Prof. Cornélio Gonzaga
Como descrever as lindas mulheres?
Por ser tão belas em sua composição!
Na criação foi feita com esses detalhes,
Que foge completamente a nossa imaginação.

Para que a mesma foi criada?
Eis a minha interrogação!
Mas Deus responde pra que foi gerada.
Para ser a fonte do meu coração.

Ela é tão linda, tocável e majestosa.
Meus olhos quando a vê não cessa de admirar.
Por ser ela tão melódica na sua estrutura,
Tal qual um violão na mão do violeiro para afinar.

O mundo seria muito triste e triste,
Sem a presença dessas musas,
Porque o seu encanto é densamente alegre,
Ela exposta encanta mesmo estando vestida com uma simples blusa.

Encantar, quem jamais encantou como ela?
Somente a glória que lhe deu.
Fora disso não se ver tão bela!
Pois não aparece outra coisa mesmo que seja o príncipe ou o plebeu.

Que me dera deslizar minhas mãos em todo o seu corpo!
Parece tão difícil que se torna uma impossibilidade.
Porém tudo na vida há uma esperança tal como um colosso.
Que vislumbra em nosso interior e nos dar a tranqüilidade.

Direitos resevados