http://www.facebook.com/l.php?u=http%3A%2F%2F74.222.1.197%3A13742%2F%3Btype%3Dmp3%26volume%3D100%26

Loading...

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Quartel de violência no Rio de Janeiro



O que estamos presenciando nestes últimos dias no Rio de Janeiro através da mídia é o que podemos chamar de: “Quartel da violência”.
Neste momento é interessante se fazer algumas perguntas, embora não tenham elas respostas, porém, é fundamental que se questione:
1. Como se originaram tanto consumo de drogas?
2. Por que os traficantes ganharam tanto espaço naqueles morros?
3. Por que a Secretaria de Segurança Pública só agora resolveu dá um basta?
4. O governo em si teve medo de invadir os morros?
Pois bem, diante de tantos questionamentos, prescisamos conhecer a origem de todos estes enfoques.
Certamente, não precisamos ir tão longe para descobrimos que tudo isso tem origem numa sociedade injusta e comprometida com o pecado.
Quero fazer dois destaques que, acredito serem eles de grande valia neste momento:
1. A maioria dessa bandidagem tem origem nas famílias, cujas famílias estão desestruturadas, sem meios de sobrevivência, vivendo sem graça do evangelho e sobretudo, filhos sem orientação crecem sem respeito, amor, carinho e educação. Não dá outra; SEMPRE SERÃO BANDIDOS. Mães solteiras têm produzidos filhos nesses termos. Criados sem pai, sem autoridade dentro de casa e na companhia de pessoas más. O resultado de tudo isso é que podemos presenciar no Rio de Janeiro e outras capitais e cidades de nosso país.
2. A injustiça social. O crescimento demográfico cresce sem nenhuma estrutura. A política dos governos tanto municipal, estadual e federal não oferece nenhum meio concentrado para que se possam solucionar estes problemas que afetam tremendamente a nossa nação. O dinheiro corre aceleradamente para a mão de poucos, políticos, apenas tem pensado neles mesmo. E assim não temos alternativas e as pessoas sem educação e orientação e sem o temor de Deus, o que fazem é isso mesmo. Assim como a Bíblia diz que não ignoremos os ardis de Satanás, assim também não ignoramos o que essa gente desprovida da graça de Deus é capaz de fazer.
Que solução podemos apresentar? Que os nossos governos invistam em educação e em uma política social com venha beneficiar os menos favorecidos proporcionando-lhes: moradia, educação, saúde e emprego. E a igreja evangélica brasileira cumpra o seu papel na intensificação da pregação do evangelho de Cristo, que pode mudar o homem por completo.

Prof. Cornélio Gonzaga

Nenhum comentário:

Postar um comentário