http://www.facebook.com/l.php?u=http%3A%2F%2F74.222.1.197%3A13742%2F%3Btype%3Dmp3%26volume%3D100%26

Loading...

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Onda de Calor - Proteja-se‏


Desidratação;
agravamento de doenças crônicas;
esgotamento;
golpe de calor.

Sintomas associados a um esgotamento por calor:

Cãibras musculares;
Cansaço e fraqueza;
Desmaio;
Náuseas e vômitos;
Respiração rápida e superficial;
Grande transpiração;
Palidez;
Pele fria e húmida;
Pulso fraco e rápido;
Dor de cabeça.

O golpe de calor é o risco mais grave e pode provocar danos irreversíveis à saúde e até levar à morte. Os principais sintomas são: febre alta, dores de cabeça, tonturas, pulso rápido e forte, náuseas, confusão, perda de consciência, contrações musculares e pele vermelha; quente e seca, sem suor.

Atenção! Uma vítima de um golpe de calor corre risco de morte. São indispensáveis cuidados médicos de emergência.

São mais vulneráveis ao calor:

Crianças nos primeiros anos de vida;
Idosos;
Portadores de doenças crônicas (cardiovasculares, respiratórias, renais, diabetes e alcoolismo);
Obesos;
Acamados;
Pessoas com problemas de saúde mental;
Pessoas que tomam medicamentos, tais como anti-hipertensores, antiarrítmicos, diuréticos, antidepressivos, neurolépticos, entre outros.

Como proteger-se, do sol e do calor?

Evite a exposição direta ao sol, em especial entre às 11 e às 16 horas.
Na praia, mesmo debaixo do chapéu de sol, não está protegido. A água do mar também reflete os raios solares, podendo provocar queimaduras solares.
Sempre que se expuser ao sol ou andar ao ar livre, use protetor solar.
Use chapéu e óculos escuros (especialmente para pessoas de pele clara). Proteja a cabeça das crianças com chapéu de abas.
Use roupa solta, de preferência de algodão e de cores claras.
Nos dias de grande calor, os bebês e os idosos não deverão ir à praia.
Diminua os esforços físicos e repouse frequentemente em locais à sombra, frescos e arejados.

Beba e faça uma alimentação equilibrada.

Aumente a ingestão de água ou de sumos de fruta natural, sem açúcar, mesmo sem ter sede.
Evite bebidas alcoólicas, gaseificadas, com cafeína ou com açúcar, porque podem provocar desidratação.
Faça refeições leves, pouco condimentadas e mais frequentes.
Os recém-nascidos, as crianças, as pessoas idosas e as pessoas doentes podem não sentir sede. Ofereça-lhes água!

Refresque-se:
Permaneça 2 a 3 horas por dia num ambiente fresco. Se isso não for possível em sua casa, visite centros comerciais, museus, cinemas ou outros locais com ar condicionado.
No período de maior calor, refresque-se com um banho. Evite, no entanto, mudanças bruscas de temperatura.

Em casa:
Evite que o calor entre. Corra as persianas ou portadas e mantenha o ar a circular.
Abra as janelas durante a noite.
Use menos roupa na cama, sobretudo dos bebês e doentes acamados.

Em viagem:
Se o carro não tiver ar condicionado, não feche completamente as janelas.
Leve água ou sumos sem açúcar.
Sempre que possível, viaje de noite.
Evite a permanência em viaturas expostas ao sol, em especial de crianças, doentes ou idosos.

Procure e dê ajuda!


Não hesite em pedir ajuda a um familiar ou vizinho no caso de se sentir mal com o calor.
Informe-se periodicamente sobre o estado de saúde das pessoas isoladas, idosas ou com dependência que vivam perto de si e ajude-as a protegerem-se do calor.

fonte: http://www.portaldasaude.pt/portal/conteudos/enciclopedia+da+saude/saude+publica/calor/calor.htm


//Enviado por Diana Vas

Um comentário:

  1. Olá Cornélio Gonçalves, muito obrigada por participar em meu Blog. Desculpe a demora em responder, estou sem computador e só chega a semana que vem. De qualquer forma, conto com sua compreesão amorosa. Gostei dessa postagem que ajuda a orientar nesse momento de calor extremo. Grata!

    ResponderExcluir