http://www.facebook.com/l.php?u=http%3A%2F%2F74.222.1.197%3A13742%2F%3Btype%3Dmp3%26volume%3D100%26

Loading...

domingo, 25 de julho de 2010

Mais excentricidades? Lá se vão!

Helci R. Pereira

Mais excentricidades? Lá se vão!

Clarice Lispector, escritora, judia naturalizada brasileira,
Tinha o vício de fumar antes de por-se a escrever.
Um dia, de tanto fumar, pôs fogo à sua casa.
Isso é uma excentricidade fácil de se ver.
Amandine-Aurore-Lucile Dupin, vulgo George Sand,
Aclamada escritora francesa do séc. XIX,
Era também um tanto excêntrica, como dizem.
Enquanto escrevia, gostava de fumar charutos.
Adquiriu um estoque de dez mil e poucos charutos
Para manter-se, por mais tempo, no afã de escrever.
Era ela, além do mais, bastante criticada
Pelas roupas masculinas que vestia.

Bela Bartok, compositor e pianista húngaro, mui famoso
Compunha suas músicas nu, deitado num tapete.
Põe excentricidade nisso!

Ludwig van Beethoven, compositor e pianista alemão,
Grandemente festejado nos séculos XVII e XIX, e até hoje,
Tinha sua excentricidade:
Despejar água fria na cabeça
Para estimular a imaginação.
Isso vez por outra ele fazia.

Francis Bacon, pintor irlandês do século passado,
Dedicava-se, de corpo e alma, à pintura do tipo figurativo:
Aquela que representa a realidade familiar e natural.
Seu lado estranho, sua excentricidade manifesta-se assim:
Era obcecado por cadáveres, corpos mutilados e ...;
Apreciava, nas suas pinturas, ter como modelos
Pedaços de corpos de animais.

Michael Jackson apresentava inumeráveis: excentricidades:
Estar acompanhado de crianças,
Amizade exagerada com um chimpanzé,
Extraordinário parque de atrações lá na mansão,
Cirurgias plásticas em excesso,
Gasto compulsivo com coisas supérfluas ...

Helci R. Pereira

Nenhum comentário:

Postar um comentário