http://www.facebook.com/l.php?u=http%3A%2F%2F74.222.1.197%3A13742%2F%3Btype%3Dmp3%26volume%3D100%26

Loading...

sexta-feira, 2 de abril de 2010

Rev. Caio Fábio Filho - Ainda Fala - 11


A SOCIEDADE DE DEUS E DO DIABO NA INFELICIDADE HUMANA‏

Deus e o diabo são grandes conveniências humanas.
Deus é o prato cheio. Afinal, Ele iniciou tudo e todos os processos de criação. Então, qualquer coisa errada entre as criaturas é culpa do Criador. Até o diabo é culpa de Deus, segundo o homem, embora nunca se tenha ouvido o diabo perguntar: Por que me criaste? — embora o homem não faça outra coisa.
O diabo é de importância secundaria, até porque ele adora levar a culpa, ele fica honrado quando o homem diz que o diabo fez..., quando o homem diz que tudo é culpa dele.
Assim, do ponto de vista metafísico, Deus é essencial como solução para o problema do mal quando o mal dói no homem, quando não dói o homem pensa menos... Para o homem mal que não dói não faz mal...
Mas quando dói, o homem esquece tudo, e logo culpa a Deus. Até mesmo o diabo escapa nessas horas, pois, quando o homem quer, recorre aos poderes do diabo, mas quando furação chega..., ninguém faz despacho, ao contrário, lançam a culpa em Deus.
Sim, o homem culpa a Deus até de fazer maldades, pois, se o homem faz maldades, a culpa é de Deus, pois, nessa hora, todo homem tem um Criador, que é o grande responsável pelo que o homem faça, pois, quem criou o homem/mal tem que ser responsável pela criatura perversa.
Deus poderia resolver tudo... Poderia acabar o homem. Sem o homem Deus não tem problemas. Nunca teve.
Eu queria ver mesmo é quem seria o pai que aceitaria ser tratado pelo filho como o homem trata a Deus, até na hora da morte...
E o diabo?...
Ora, o diabo já entra em outra esfera...
Sim, o diabo foi posto na existência para fazer o trabalho sujo de Deus; e, portanto, é um servo mal interpretado e muito infamado...
A maioria que não crê na existência do diabo não o faz por pena do pobre coitado!
Ora, isto é assim de um modo geral, mas, especialmente entre os crentes...
Obviamente a maioria não fala nada disso, mas, pelas cartas que recebo, sinto que este é o latejamento que existe na alma da maioria, quando se defendem, perguntando: Por que Deus me fez assim? Ou, então: Por que Deus deixa o diabo fazer assim comigo?
Gente assim terá que suar muito, sofrer muito, agüentar muito, sentir muito, etc. Sim, até que diga: Eu fiz, eu sou, e eu assumo as conseqüências, embora peça perdão pela transferência...
Quem transfere nunca fica livre... Pois, a transferência não cura o problema, apenas o aumenta, pois, não sendo a verdade, não liberta, antes, aprofunda o engano como desgraça na alma humana.
Pense nisso!

Caio
2 de maio de 2009
Lago Norte
Brasília
DF
www.vemevetv.com.br

Um comentário:

  1. "Não se preocupe em explicar emoções.
    Viva tudo instensamente, guarde o
    que sentiu, como uma dádiva de Deus."

    (Paulo Coelho)

    Beijos & Flores e Feliz Páscoa!

    ResponderExcluir